sábado, 22 de setembro de 2018

RESENHA LUNÁTICA - PROIBIDO


LIVRO: PROIBIDO
AUTORA  THABITA SUZUMA
EDITORA VALENTINA
RESENHA POR CAROL MIRANDA

SINOPSE

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.



RESENHA DA BLOGUEIRA

O que fazer quando o errado parece certo, quando a vida te impõe responsabilidades, que te obriga a crescer?

Devastada e sem chão é como me sinto ao terminar esse livro. Uma trama envolvente que te prende e te fax analisar todos os lados da moeda.
Um amor que foi crescendo aos poucos, mesmo sendo considerado errado, nojento e todos os outros comentários perjorativos que poderiam ser citados, foi um dos mais lindo que já vi nascer ali.
Esse levanta grandes debates, tenho certeza que seriam maravilhosos, pois o que é realmente certo? O que realmente é errado?
Quando a vida te coloca para amadurecer e criar responsabilidades que não deveria, quando aqueles que deveriam te amar e cuidar, viram as costas e pretendem que você se vire, que você cresça e tome para si responsabilidades que deveriam ser deles.
Odiei a mãe dos personagens, pela falta de amor para os filhos, pela falta de encorajar a  serem alguém na vida e por abrir mão dessa família que desde nova, sofreu e lutou para se manter unida.
Um livro que me quebrou e deixou pequenina. Me senti devastada com esse final, pois eu esperava outro desfecho. Uma história com um amor proibido, quase igual Romeu e Julieta, que é impossível não guardar no coração.
Eu indico esse livro para que a pessoa leia com a mente aberta, que tente se colocar no lugar dos personagens e como até mesmo a Francie falou: Se é verdadeiro esse amor e mútuo, não deve ser considerado errado. Temos que ser livres para amar, e antes que alguém pergunte se sou a favor, não é essa a questão. E sim, que nessa trama o amor teve uma explicação.
Leitura concluída e mais que indicada.