terça-feira, 17 de julho de 2018

RESENHA LUNÁTICA: OS AMANTES DAS GERAIS

Resenha: Os Amantes das Gerais
Autora: Maria Jacinta de Resende Borges
Páginas: 215

Sinopse:
Uma história de amor quase a la Shakespeare, mas ambientada no Sudeste brasileiro, mais especificamente no Triângulo Mineiro, nas antigas fazendas de gado, nas primeiras décadas do século XX. Matilde e Théo sofrem muito por causa do amor proibido pelo pai da adolescente. Será que eles vencerão a luta? Que importância terá Guto na história?

Resenha por Carol Miranda

Quanto sofrimento esse casal teve para conseguir ter seu final feliz! No livro vamos ver o que o ser humano era capaz de fazer por um nome ou para manter sua família na rédea.

Matilda amou de uma forma pura e linda. Se entregou de corpo, alma e coração para Theo. Mas o destino infelizmente resolveu pregar uma peça nos jovens apaixonados.

Theo sempre foi um rapaz esforçado e trabalhador e nunca imaginou que ao levar alguns gados para um fazendeiro poderia encontrar o amor da sua vida.

Gente....  Como meu coração ficou pequeno em ver como antigamente as mulheres perdiam sua voz e não poderiam escolher se casar por amor e até que ponto vai o amor de uma família em ver o sofrimento da filha e não se compadecer em nenhum minuto.

Apesar de todo sofrimento desse casal e do poder que essa família tinha, além do que fizeram para separar essas almas gêmeas, essa história me arrebatou e me fez ficar encantada querendo saber o desfecho da história.

Foi uma leitura maravilhosa, pois eu tive todas as emoções possíveis e a cada página, o coração inqueito para saber logo o  final que a autora preparou para eles. Eu acredito que um livro bom é aquele que tira a gente da nossa zona de conforto e faz com que tenhamos diversos sentimentos. Isso a autora conseguiu fazer, pois pude sentir a cada página. A única coisa que me deixou um pouco incomodada foi o início da história, pois tinham muitos detalhes. Mas quando o romance nasce, o livro flui maravilhosamente bem.
Leitura concluída e mais que indicada.