quinta-feira, 5 de julho de 2018

RESENHA LUNÁTICA - OS AMANTES DA GERAIS


LIVRO: OS AMANTES DAS GERAIS
AUTORA JACINTA DE RESENDE BORGES
RESENHA POR CINTHIA GUTIERREZ

DESCRIÇÃO

OS AMANTES DAS GERAIS

Livro físico diretamente no site


Ebook Amazon:



SINOPSE

Uma história de amor quase a la Shakespeare, mas ambientada no Sudeste brasileiro, mais especificamente no Triângulo Mineiro, nas antigas fazendas de gado, nas primeiras décadas do século XX. Matilde e Théo sofrem muito por causa do amor proibido pelo pai da adolescente. Será que eles vencerão a luta? Que importância terá Guto na história?


RESENHA DA BLOGUEIRA

Com uma narrativa em terceira pessoa, porém com um jeito único, Os amantes das gerais se mostra uma trama com riquezas de detalhes de passagens históricas sobre o estado de Minas gerais, de como as terras e seus fazendeiros eram prósperos, porém rígidos com suas fazendas e criações de seus herdeiros. Matilde desde muito nova sabia que não queria ser uma esposa como a mãe, que fazia tudo perfeitamente para agradar seu marido. Ela possuía sonhos e não queria que nada pudesse arrancar seus ideais. Até passar as tão esperadas férias na Fazendo Campo Belo e conhecer o obstinado e trabalhador, Theo.


“Declarações singelas, inocentes afagos e um longo beijo, 
refletido naquelas águas claras e borbulhantes, tendo apenas 
guaxos e juritis por testemunhas, selou, naquele momento, o 
solene pacto de amor que aquele casal realizava, seguro e com espontaneidade.”

Os amantes estavam cegos de amor e se entregaram a paixão sem pensar nas consequências. Eles possuiam situações financeiras bem diferentes, agora se viam num dilema imposto pela sociedade da época e o pai autoritário de Matilde.

“Esqueceram-se dos perversos ditames sociais 
vigentes naquela região e que sua família os observava com 
fidelidade. Embora enamorados, estavam condenados a
palmilhar horizontes opostos por força do preconceito, da 
intolerância e da insensatez.”

Essa trama foi mais cruel que  o terrível destino de Romeu e Julieta. Como um pai nega o direito da felicidade da própria filha em nome de seus caprichos e ego? Como sofri com Matilde e Théo, nenhum casal merecia tal desfecho, uma história de amor que tinha tudo para ter um outro rumo, até mesmo o mais esperado clichê. Tanto tempo se passou e sofrimento esses personagens passaram. A autora conseguiu desenvolver uma trama única, com várias curiosidades históricas de Minas e seu desenvolvimento ao longo das décadas. Os desfechos dos personagens secundários não ficou no esquecimento, dando importância a cada um que fez parte dessa trama tão sofrida. Em muitos momentos parecia que estava escutando a narrativa de uma avó, contando uma história triste de tempos atrás, com riqueza em cada detalhe.
Depois de trinta anos de uma história a la Romeu e Julieta, muitas penitências por  amarem sem consentimento e terem que se sujeitar a tirania do coronel Joaquim, finalmente esse casal pôde encontrar a felicidade.

O final da trama achei corrido demais diante de tantos anos de sofrimento, acho que poderia ter sido mais desenvolvido esse reencontro, afinal a Matilde adquiriu muitos bloqueios psicológicos ao longo dos anos.
Mas como um todo é uma trama sofrida, que o leitor se ver sofrendo junto aos personagens, ao mesmo tempo que torce para que ambos encontrem a felicidade.

Super recomendo!