segunda-feira, 23 de julho de 2018

RESENHA LUNÁTICA - BRUTO E APAIXONADO



LIVRO: BRUTO E APAIXONADO
AUTORA JANICE DINIZ
EDITORA HARLEQUIN
RESENHA POR POR CINTHIA GUTIERREZ

SINOPSE

Mário Lancaster e Natália Esteves parecem não ter nada a ver um com o outro: ele é um ex-peão de rodeio e ela, uma empresária sofisticada de uma metrópole. Ela deve demitir funcionários da maior fábrica local, e ele é o responsável por convencê-la a mudar de ideia. Eles estão em lados opostos, mas a química entre os dois é impossível de ignorar. Bruto e apaixonado é o primeiro volume da série Irmãos Lancaster e uma história irresistível de amor, superação, sedução e, claro, caubóis atraentes e possessivos. Mário Lancaster e Natália Esteves parecem não ter nada a ver um com o outro: ele é um ex-peão de rodeio e ela, uma empresária sofisticada de uma metrópole. Ela deve demitir funcionários da maior fábrica local, e ele é o responsável por convencê-la a mudar de ideia. Eles estão em lados opostos, mas a química entre os dois é impossível de ignorar. Bruto e apaixonado é o primeiro volume da série Irmãos Lancaster e uma história irresistível de amor, superação, sedução e, claro, caubóis atraentes e possessivos.

RESENHA DA BLOGUEIRA

Mário Lancaster, era o tipo do homem que poderia ter a mulher que desejasse, porém para ele nenhuma merecia o seu coração. Acostumado a ser um bruto e todas caírem aos seus pés, não imaginava que iria cair em um dos rodeios, colocando um fim em sua carreira. Agora ele vivia amargurado e não estava nem aí para os problemas que sua pequena cidade sofria.
Natália Esteves nunca foi boa o bastante para sua família, a tempos aceitou o posto de ovelha negra, não estava nem aí em agradar mais eles. Se acomodou com seu posto na empresa do pai e seguia com sua vida urbana e fútil. Agora o destino irá unir dos corações selvagens.
Quando os moradores souberam que a família de Natália estava a enviando para acabar com vários empregos, eles correram ao auxílio do Lancaster que ainda tinha um poder sobre aquela cidade acuada.
Mário era bom com as mulheres, e pensou que Natália seria mais uma que se renderia aos seus encantos e iria acabar com a ideia maluca de seu pai querer destruir aquelas pobres famílias.
O livro tem um vocabulário bem bruto, como o título do livro. Estou acostumada com mocinhas pacatas, que não xingam ou que não tenham personalidade própria, mas a autora soube criar uma mulher de garra e que sabe o que quer. Fez de um personagem bruto, se transformar em um cara sensível e capaz de tudo por aqueles que ama.
Nos primeiros capítulos pensei: Nossa que livro chato, a autora fala até da vaca malhada, mas com o decorrer da leitura, eu compreendi que a finalidade da autora foi ambientar todos os tipos de leitores a trama.
A narrativa em terceira pessoa, faz com que a autora mostre ao leitor que se entregou completamente no desenvolvimento da história. As riquezas de detalhes e o cuidado para transmitir cada sensação ao leitor. Em muitos momentos me vi rindo dos conflitos entre os personagens, me fez sentir raiva e até ficar vermelha com as cenas de sexo. Hahaha
Os personagens secundários, como os irmãos Lancasters mostram que vão colocar fogo nos próximos livros. Acredito que a forma como a autora conduz a trama é única, como nunca vi em nenhum outro livro.

A leitura foi surpreendente!