segunda-feira, 19 de março de 2018

RESENHA LUNÁTICA - NUNCA QUIS UM MARIDO, SEMPRE QUIS UM COMPANHEIRO


LIVRO: NUNCA QUIS UM MARIDO, SEMPRE QUIS UM COMPANHEIRO
AUTORA BRUNA STAMATO
EDITORA GIOSTRI
RESENHA POR CINTHIA GUTIERREZ

SINOPSE

“Quando pisquei, não tinha mais bebê em casa, tenho agora duas mocinhas. E uma enorme vontade de voltar a pensar em mim, de fazer as pazes comigo, afinal, sinto saudades da época que eu era minha amiga, minha cúmplice, da época que eu não me martirizava e me punia feito uma tirana, uma criminosa. É esta a palavra: criminosa. Sinto-me uma bandida da pior espécie por estar com vontade de dar um pulo num barzinho hoje, uma noite linda de terça-feira, verão, deve estar uns 32 graus lá fora, queria tomar uma cervejinha, rir com os amigos, sabe, aquelas coisas que eu costumava fazer antes de... é, muito tempo atrás. Mas é um crime? É um crime sentir saudade? É um crime querer ver a vida lá fora? É um crime querer comprar uma sandália de couro vermelha, de salto alto? É um crime deixar de amar alguém? Querer recomeçar? Sim. Quando se é mulher e, principalmente, mãe, isso tudo é um crime gravíssimo. ”

RESENHA DA BLOGUEIRA

O livro relata o passo a passo da autora em sua fase de separação no seu casamento. 

A narrativa é bem interativa com o leitor, você se sente conversando com a própria “personagem”. Em alguns momentos você se vê ali por ser mulher e reconhecer alguns atos falhos. Mas o mais interessante é a reviravolta com a parte da aceitação, você volta se amar, você reencontra o caminho da felicidade, e apreende que marido deve ser sim seu companheiro. Casamento é um ato de cumplicidade entre as partes, onde ambos vivem tentando fazer o seu par feliz. 


“Não precisava ser perfeito, só precisava ser real.”

O livro nos mostra que podemos sair mal de um casamento, porém podemos nos reconstruir e não precisamos ficar culpando os exs, podemos seguir em frente e tentar fazer o melhor.

“ Tenha em mente que TUDO passa.”


Uma leitura descontraída, apesar de algumas passagens você ficar com pena da personagem ter tido um bundão como marido.


Super recomendo!