terça-feira, 30 de janeiro de 2018

RESENHA LUNÁTICA - PROTEÇÃO


LIVRO: PROTEÇÃO
AUTORA MONICA CRAVEIRO
PUBLICAÇÃO INDEPENDENTE E EBOOK AMAZON
RESENHA POR CINTHIA GUTIERREZ


SINOPSE

Felipe é um delegado que cuida do Departamento de Proteção à Testemunha. Ele vem de uma família de policiais idôneos e muito respeitados no meio. Viúvo, carrega a dor dilacerante da perda de sua esposa. É um homem sem sentimentos que dedica cem por cento de sua vida ao seu trabalho, extravasa suas dores em camas frias e com finas carreiras brancas que permitem que ele se desligue do mundo por alguns momentos.
Ana vive um conto de fadas ao lado de seu marido, que chefia o departamento de Tecnologia da Informação em uma multinacional. Dona de casa por opção e mãe de Bruno, seu bebê de pouco mais de um ano, tem uma vida privilegiada, regada a mordomias e luxos.
As vidas de Ana e Felipe se chocam no momento em que ela vê seu conto de fadas se desfazer totalmente, trazendo à tona uma realidade assustadora e a descoberta de que, durante muito tempo, ela dormiu com um total desconhecido.
Um homem destruído. Uma mulher machucada. Um homem que precisa amar. Uma mulher que precisa de proteção.



RESENHA DA BLOGUEIRA

Ana vive um conto de fadas, tinha um marido perfeito, só faltava ter um cavalo branco, com um filho lindo formava uma família perfeita, tão perfeita que acabou adoçando demais. Felipe cheio de traumas, um delegado linha dura, pra ele bandido bom, era bandido morto. Usava as mulheres, deixava seu monstro tomar conta de sua alma,abusava da cocaína como meio de fugir de seus demônios, até o dia que se deparou com aquela gostosa da academia, ele ficou sem reação com a atitude daquela mulher até então desconhecida. O que ambos não esperavam que iriam se reencontrar naquela situação: a casa caiu, o castelo se desfez e o conto de fadas se tornou num belo pesadelo. 

Um tempo atrás a autora conversou comigo sobre a trama desse livro, já tinha gostado pelo resumo.

Hoje eu tive a oportunidade de ler ele em físico, e para minha surpresa foi tiro, atrás de tiro. Estou chocada com a forma que a autora levou a trama, não teve enrolação, teve momentos que quase morri do coração. Os personagens foram únicos, objetivos e ganham o leitor de cara. Nem posso falar muito da trama, porque é o tipo de livro que qualquer comentário é um spoiler. Posso dizer com certeza que foi o melhor livro do mês de janeiro. Teve traumas, temas fortes, teve ação e não foi mais um romance besta, foi um romance digno de Lunáticas por romances.

domingo, 21 de janeiro de 2018

Cinco livros que ganharam o coração das leitoras lunáticas em janeiro

Oi, leitoras... Como quase todo mundo sabe, temos um grupo no facebook e diga-se de passagem, o melhor grupo, hahaha. Em uma enquete, as lunáticas votaram em cinco títulos que as conquistaram no mês de janeiro. Seguindo a ordem, vamos deixar aqui pra vocês ficarem com vontade de ler também.

01- O DESTINO DO CEO

Quem via o forte, imponente e misterioso CEO Dashier Colt não sabia o quanto ele era quebrado.
Aqueles que perceberam Quinn suspirando, cansada, toda molhada e sozinha enquanto via sua festa sendo arruinada pela chuva, não imaginavam o quanto ela era forte e obstinada.
Dash passou os últimos cinco anos de sua vida com dois objetivos: gerir sua empresa e obter a guarda de seu filho, o simpático e inocente Hazel. Para manter tudo em ordem, ele leva a privação como a sua filosofia de vida, até encontrar Quinn Miles, uma organizadora de eventos independente, cordial e linda como um doce cupcake decorado.
Quando Quinn coloca os olhos no misterioso homem bem-vestido e absurdamente lindo parado à sua frente, tudo o que ela enxerga é alguém desesperado pelo bem-estar do seu filho. Acostumada a não ligar para o que pensam dela e a pegar o que quer, ela se vê em uma relação conturbada e delicada.
A paixão pode não estar lá à primeira vista, mas a atração e o destino estão, com toda a certeza. Quinn e Dashier estão destinados a ficar juntos, mesmo com todas as dificuldades que espreitam sua relação.
Paixão, sexo quente, muito amor e cumplicidade. Um romance diferente de tudo o que você já viu sobre CEOs e suas paixões avassaladoras.

02- RAIO DE SOL

Segredos. Todo mundo tem um. Alguns são maiores que os outros. Alguns, quando revelados,
Podem curar você... E outros podem acabar com você. “Faça épico”, costuma dizer Kate Sedgwick quando quer estimular alguém a dar o melhor de si. Nascida numa família-problema, com direito a mortes e abandono, a garota de dezenove anos sempre buscou fazer a diferença. Em vez de passar os dias lamentando os infortúnios da vida, como tantos fariam em seu lugar, sempre vê as coisas pelo lado positivo – não é por outro motivo que Gus, seu melhor amigo, a chama de Raio de Sol. E é por isso que, quando passa na faculdade e se muda da ensolarada San Diego, na Califórnia, para a fria cidade de Grant, em Minnesota, ela leva consigo apenas boas lembranças e perspectivas. O que ela não espera é que será surpreendida pelo amor – único aspecto da vida em relação ao qual nunca quis ser otimista – ao conhecer Keller Banks, um rapaz que parece corresponder aos seus sentimentos. Acontece que tanto ele quanto ela têm um segredo. E segredos, às vezes, podem mudar tudo.

03- NEGÓCIO FECHADO- SÉRIE SEGREDO OBSCURO

Marina, com apenas 24 anos, carrega marcas profundas causadas pela perda dos pais e pela saudade. Sozinha, sem formação e experiência, ela vê a oportunidade de reconstruir sua vida trabalhando como camareira num luxuoso hotel do Rio de Janeiro.
Porém, a chegada de um misterioso hóspede e a atração irresistível entre eles desperta nela sentimentos nunca antes conhecidos.
Antonio é um italiano que mora no Brasil desde criança e já se considera um brasileiro. Ela carrega dentro de si um sofrimento que esconde de todos, embora essa dor norteie a sua vida, e nem todo o dinheiro que tem é capaz de amenizá-la.
Poderiam pessoas de mundos tão distantes viverem uma grande paixão?


04- MEU NOME É GABRIELA

No momento que deveria ser o mais feliz de sua vida Gabi sofre a pior das decepções e humilhações. Como a Fenix que ressurge das cinzas Gabi volta e agora como Gabriela Brandt um dos nomes mais temidos e respeitados no mundo da moda. Mas o destino não a esqueceu e coloca em seu caminho um homem que fará com ela repense tudo em que acredita e viva outra vez, mas o passado está sempre a espreita só esperando uma chance de bagunçar o presente.
Nem sempre amor é o bastante...
“O amor é um jogo. Um jogo de sedução, um jogo de conquista e como em todo jogo você precisa ser paciente, precisa conhecer as regras e acima de tudo conhecer seus oponentes... Jogue com os jogadores e depois com as cartas...” - Gabriela Brandt

05- DARK PARADISE

Era apenas um contrato, mas se transformou em uma dolorosa e irresistível história de amor

Mia tinha apenas 17 anos quando foi obrigada a casar com Lukas Constantini para que ele pudesse receber uma herança. Seria um casamento de fachada com duração de cinco anos. Dois atores atuando em seus respectivos papéis, apenas duas assinaturas em um contrato.
O que pode acontecer quando sentimentos proibidos se tornam grandes demais para serem controlados?

Longe do Paraíso, Espinhos no Paraíso e Juntos no Paraíso são os livros que compõe a trilogia Dark Paradise e estão juntos agora em um único volume, com mais um capítulo bônus de natal

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

RESENHA LUNÁTICA DUPLA: PEQUENA LONDRES E UMA PEQUENA EM LONDRES


DUOLOGIA: PEQUENA LONDRES/ UMA PEQUENA EM LONDRES
AUTORA MARIA ANGÉLICA CONSTANTINO
EDITORA NOVO SÉCULO
BLOGUEIRA CINTHIA GUTIERREZ

SINOPSE

PEQUENA LONDRES

“Pequena Londres” tem tudo para agradar a leitores que apreciam uma delicada comédia romântica – impossível não gargalhar em determinadas cenas. No quesito timing para criar situações cômicas, Maria Angélica Constantino é insuperável. Mas agrada também aos que gostam de um drama para se debulhar em lágrimas. Há momentos de leveza e romantismo, graça e descobertas sutis – como é comum entre pessoas de culturas tão diversas –, mobilizando o público para esse amor quase palpável entre dois personagens de classes sociais extremas, com todas as suas possibilidades e surpresas. A autora tem o dom de envolver e transportar os leitores para esse universo paralelo, ficcional, em que torcemos pelos personagens, nos emocionamos, sofremos com eles. Parabenizo-a em especial pela sua capacidade de conseguir imprimir características tão fortes e pessoais à protagonista, encantando o inglês (e os leitores) de maneira indelével. Em síntese: uma história digna de integrar a melhor comédia romântica de Hollywood.

UMA PEQUENA EM LONDRES

Brindemos! Ler Uma pequena em Londres foi como um perfume inebriante que invadiu meu olfato e, ainda, como degustar um vinho re¬ nado em seu sabor, de aroma único, encorpado denso como a escrita da Maria Angélica que conseguiu capturar os sentidos na continuidade de sua obra.” (Dra. Cleide Vitor Mussini Batista) “Corações endurecidos pela vida também podem ser afetados por belas histórias! Este livro tocou minha alma!” (Claudia Maria) “De sensibilidade impressionante, Uma pequena em Londres fecha com maestria a apaixonante e improvável história de amor de Juliana e Tom.” (Bruna Fracaro) “Nenhum fio ficou solto em relação ao primeiro volume; além da boa costura da trama, Maria Angélica evidencia que a vida é bem isso: uma sucessão de dores, sobressaltos, alegrias e pequenas vitórias. Em minha opinião, a espontaneidade das falas e das reações dos personagens é o ponto alto de sua narrativa. Nesse quesito, a autora é insuperável!” (Kyanja Lee)',

RESENHA DA BLOGUEIRA: PEQUENA LONDRES

Com um início trágico, nasceu Juliana. Uma menina criada por sua tia Helena com todo amor do mundo, nunca teve luxos, mas nunca teve vergonha de onde veio, conseguia ver sempre algo bom em meio a tempestade, seu único medo era ser mais uma vez deixada por quem ama. Com suas amigas malucas foram passar férias no Rio de Janeiro, porém aquela não seria uma viagem como as outras, aquilo seria toda uma vida mudando. Até que ela encontra Tom dentro do banheiro, um encontro nada sensual. Ambos não queriam nada com ninguém, apenas viver um dia após o outro, mas a partir daquele dia tudo mudou.
Uma história de amor singelo, cheios de promessas e medos. 
No início a história se torna cansativa, pela descrição minuciosa de muitos detalhes desnecessários, porém com o decorrer da trama a autora vai te conquistando, mostrando que seus personagens são mais do que parecem ser. O livro tem fatos que mostra o quanto a autora estudou e pesquisou para criar a obra. E o final do livro? Meu Deus, tenho certeza que tinha muitos olhos dentro das minhas lágrimas. Se não soubesse que tem um segundo livro estaria arrancando os cabelos pra saber o que irá acontecer com os personagens.


RESENHA DA BLOGUEIRA: UMA PEQUENA EM LONDRES


Com o final do primeiro e começo do segundo livro, já dava pra ver que ainda tinha muita história pela frente.

Quando o leitor mal acaba de limpar as lágrimas, a autora nos surpreende com bomba atrás de bomba, te deixando de boca aberta com o desenrolar da trama. Com obstáculos, conspirações, revelações do passado, e claro muitas superações dos personagens.

Achei muito legal o desenvolvimento e amadurecimento de todos os personagens da trama.
O  primeiro livro mostra que é uma leve introdução do segundo livro. A autora consegue te prender do começo ao final, não tem enrolação alguma durante a leitura. E a valorização do ao Brasil, achei magnífico, ao mesmo tempo que falava as tradições de Londres, a autora soube mostrar a riqueza de um país ainda visto como subdesenvolvido. Alguns momentos fiquei perdida em mudanças de países, mas nada que prejudicasse o livro como um todo. A autora soube fechar cada ciclo da trama, não deixando nenhuma ponta solta. Agora me pego surpresa de ler  dois livros seguidos e a narrativa em terceira pessoa ter fluido tão bem e eu só me tocar agora, algumas autoras podem te surpreender independente de primeira ou terceira pessoa. 

Amei!!

Super recomendo!

RESENHA LUNÁTICA: A DISTÂNCIA QUE NOS SEPARA


LIVRO: A DISTÂNCIA QUE NOS SEPARA
AUTORA KASIE WEST
EDITORA VERUS
BLOGUEIRA CINTHIA GUTIERREZ

SINOPSE


Perfeita para fãs de chick lit realista, esta história de Cinderela é fofa e esperançosa. Caymen Meyers aprendeu desde cedo a não confiar nos ricos. E, depois de anos observando-os, ela tem certeza de que eles são bons em apenas uma coisa: gastar dinheiro em inutilidades, como as bonecas de porcelana da loja de sua mãe. Assim, quando Xander Spence entra na loja, basta um único olhar para Caymen perceber que ele tem muita grana. Apesar de ele ser um fofo e entendê-la como ninguém, Caymen é esperta e sabe que o interesse de Xander não vai durar. Porque, se tem algo que ela aprendeu com a mãe, é que caras ricos vão inevitavelmente partir o seu coração. Mason, o cantor de rock tatuado — e classe média —, tem muito mais a ver com ela, certo? Então por que ela não consegue tirar Xander da cabeça? Quando a amizade e a lealdade de Xander estão prestes a convencer Caymen de que ser rico não é uma falha de caráter, ela descobre que o dinheiro tem um papel muito maior no relacionamento dos dois do que ela poderia imaginar. Será que Caymen vai arriscar ter o coração partido para encontrar o seu verdadeiro amor?

RESENHA DA BLOGUEIRA


Um livro fofo de ler…

Caymen tinha o propósito de ajudar sua mãe com a loja de bonecas, mesmo que isso colocasse seus planos em segundo lugar. As dívidas estávamos se acumulando e o desespero mais ainda. Assim que viu Alex em sua loja, sabia que seria a sua morte, ele transpirava riqueza e ela sabia o quanto mais longe ficasse menos problemas teria.
Caymen e Xander tão diferentes como água e óleo, rico e pobre, porém com um sentimento capaz de desenterrar todos os segredos escondidos por anos, fazendo com que sua vida se transforme completamente.
A autora conseguiu fazer um livro fofo, com personagens jovens, porém com uma maturidade que surpreende o leitor a cada página. O livro de início parece tão ingênuo, porém nas páginas finais te deixam de boca aberta com tais revelações. 


Super adorei essa leitura mega agradável.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

PASSO A PASSO : COMO FAZER UMA BOA DIVULGAÇÃO


Algumas autoras me pediram no in box para ajudar em como fazer uma boa divulgação.
Vamos lá então?!

1º - Bora parar de jogar o link nos grupos e meter o pé. Isso não é banco de esperma ou OLX! Sempre coloque a sinopse ou um trecho interessante junto ao link.
2º - Interagir nos grupos que você faz a divulgação é a alma do negócio. Assim você não será mais uma jogando lixo visual, vai criar credibilidade perante aos membros e eles irão dá atenção as suas postagens.
3º - Sorteio em troca de avaliação no Amazon? Tá louca? Isso é tiro no pé! As pessoas irão avaliar um livro que nem teve ao trabalho de ler. Lembre se você passou um bom tempo criando todo o livro, vai mesmo querer se enganar com avaliações compradas? Acho que não!
4º - Faça sorteios pedindo pra compartilhar links de seus livros e lançamentos assim você faz alguém feliz com o brinde sorteado, e quando ela compartilha o link vai alcançar milhares de pessoas e ainda consegue vender alguns livros.
5º - Uma boa capa chama atenção! Ah cara é só pra postar no Wattpad, é só ebook, capa bonita é só em físico. Jura? Assim como eu muita gente deixa de ler, comprar ou baixar um livro grátis.
6º - Ser educada, simpática e carismática é sua obrigação! Desde do momento que você pensou em colocar seu livrinho no mundo, automaticamente vai lidar com pessoas de todos os tipos. Cara aquela leitora é um pé no saco! Faça como eu: faça o mantra mental: Foda se Foda se Foda se!
7º - BARALHO! Aquele blog/grupo não deixa as autoras fazer divulgação. Faça uma planilha em todos os grupos que aceita, envie um mimo quando puder, afinal ele abriu a porta e falou pra você: Seja bem vinda! Não tem nenhum assim? Manda tudo pra casa do baralho e pode postar aqui no lunáticas, pois todas as autoras são bem vindas, independente se tem livro físico ou escreve no papel de bunda. Aqui é igual aquele filme: JJ geral junto!kkkk
8º - Marcadores, o que falar deles.... Cara isso é moeda de troca. Sabe aqueles grupo pé no saco que pedem tudo? Vai ser ai que você começa a negociar, manda uns 30, 50. Essa porcaria parece uva passas no arroz de natal, nunca vai acabar. kkkk Cara eu lutei pra me livrar dos marcadores de natal de dois anos atrás, outro dia acordei com um colado na cara, de onde ele apareceu? vai saber. kkk O seu vai ser uma praga nas adms desses grupos. Quando ver vai ter marcador no cure. kkkk
9º - Divulgar a autora coleguinha. Ah porquê? Ela escreve o mesmo gênero que eu, ela vai me passar na frente no ranking amazon. Deixa de inveja e de ser muquirana! Quando divulga outros autores você está automaticamente se auto divulgando. Quando você precisar de divulgação espera que aquele autor que você ajudou vai retribuir. Ah não retribuiu? Deixe ele, o mundo é redondinho, pois você estará linda e plena, essa pessoa vai te pedir ajuda de novo e vai deixar de ser trouxa.
10º - Ah está na moda falar mal do próprio livro. Jura? E o leitor que leu o seu livro é otário pra ler livro ruim? Então pára de bancar a Maria do Bairro!
11º - Está com livro grátis? Saia divulgando igual pipoca.kkk Amamos um livro grátis e sabe aquele leitor que o povo critica porque lê pdf ? Muitos deles não tem dinheiro pra comprar o pão. Para você não significa nada, mas poder ler um livro é tudo. Faça um leitor feliz pelo menos uma vez ao mês, você não vai ficar nem mais rica, nem mais pobre.
12º - Parem com essa mania de falar que seu ebook está grátis no kindle unlimited. A amazon pode induzir ao erro, mas é seu dever como autor orientar seus leitores a maneira certa de adquirir o produto.
13º - Criticar o livro de outro autor. Complicado pra caraca! Respeite o trabalho alheio, afinal você não é melhor que ninguém. Imagina o povo falando mal do seu livrinho? Tu gosta? Meu cure! Ninguém gosta de ter o trabalho esculhambado. Até eu que sou crítica literária, blogueira e afins penso mil vezes em como vou passar um feedback negativo. Queremos o crescimento e ver que a pessoa levou em consideração todas as suas dicas.
14º - Sabe de uma dica bacana? Contribua passando para outras pessoas. Informação útil no meio literário nunca é demais.
15º - Seja humilde sempre! Ninguém nasceu em editora grande, ninguém nasceu com fã clube, ninguém nasceu diva, ninguém nasceu no primeiro lugar da veja. Todo mundo caga pelo ânus e quando morre é jogado no buraco. Então seja bem MENAS!

Acho que falei de tudo um pouco, acho que falei pra caraca.kkkk
Não gostou de nada do que falei? Tô nem ai! Quem precisa de leitores é você!
Para quem gostou espero que de alguma maneira contribua numa melhor forma de divulgação.

domingo, 7 de janeiro de 2018

RESENHA LUNÁTICA - OS PRÍNCIPES ENCANTADOS TAMBÉM VIRAM SAPOS


Livro: Os príncipes encantados também viram sapos
Autora: Megan Maxwell
Editora: Suma das letras
Resenha por Fabíola Ferreira

SINOPSE:
Kate e Sam se conheceram muito jovens, durante férias de verão na Califórnia, e se apaixonaram à primeira vista. O amor entre eles supera o tempo e a distância e, ao terminarem a faculdade, ele a pede em casamento.
Os anos se passam e o casal parece ter construído a vida perfeita: eles têm uma carreira de sucesso, duas filhas lindas e ainda são apaixonados. Sam, que cresceu em um orfanato, conseguiu com Kate tudo o que sempre quis: uma grande família.
Até que um telefonema muda tudo…
Megan Maxwell, autora da série best-seller Peça-me o que quiser, conta uma história sobre amor, infidelidade e segundas chances. Um conto de fadas moderno e apaixonante que tem como cenário as ilhas paradisíacas do Havaí.
 “Megan Maxwell é exatamente como se apresenta para as leitoras: cordial, espontânea e sincera.” — El Periódico de Catalunya
RESENHA DA BLOGUEIRA

Em mais uma balada Lunática eu resolvi ir acompanhada de Megan Maxwell e antes de colocar minhas considerações deixo uma dica: se você na TPM é do tipo que chora até com desenho animado nunca leia um romance rsrs. Voltando a resenha, eu classificaria o livro como um romance leve, dentre os livros da Megan que já li classificaria esse como um dos mais leves no teor hot, mas de história, depois de peça-me, foi o que mais mexeu com minhas emoções.

Esse livro me surpreendeu, pois ele começa a história dos personagens depois do “viveram felizes para sempre”, creio que esse seja um dos motivos de muitos não gostarem do livro, essa proximidade com a realidade e não aquela bolha mágica de felicidade que nós leitores criamos depois do “fim”.

O livro retrata a relação de Sam um polinésio e Kate uma norte-americana que se conheceram durante um curso de verão e se apaixonaram de forma instantânea. Os dois se casam e constroem uma linda vida juntos. A parte profissional deles está sempre progredindo e pessoal aparentemente vai muito bem, mas a autora começa a dar algumas pistas de algo do passado que já ameaçou essa união perfeita, o desespero começa aí e quando você começa a achar que é apenas uma impressão vem à bomba principal do livro: A ligação, o motivo do príncipe virar sapo e isso mexeu muito comigo.

Creio que se eu tivesse lido em outro momento talvez tivesse sentido muita raiva e não chorado feito louca rsrs ou não, talvez minha reação aquela situação tivesse sido a mesma. Não sei se EU teria reagido como a personagem reagiu, sinceramente achei ela maravilhosa e claro que tiveram horas que eu quis bater nela e dizer “mulher larga tudo e vai embora”, mas a força que ela demonstrou durante a situação todo foi admirável. 

Megan nos traz uma história linda sobre segundas chances, sobre relações, sejam elas entre o casal, entre família, entre pais e filhos e entre amigos. No decorrer da narrativa podemos observar que os dois viraram sapos em algum momento, mas isso não que eles não puderam ter o seu verdadeiro “felizes para sempre”.

Megan me surpreendeu de verdade com essa história, não era o que eu esperava ler (não me arrependo) e como já comentei foi um dos livros dela que mais mexeu com meu emocional. Só tenho a dizer que foi uma experiência linda de leitura e ela me mostrou que às vezes segundas chances são mesmo necessárias e possíveis, mesmo quando você acha que tudo está perdido. Comecei meu ano literário em meio a lágrimas, mas Megan como sempre foi maravilhosa.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

RESENHA LUNÁTICA - OUTROS JEITOS DE USAR A BOCA


LIVRO: OUTROS JEITOS DE USAR A BOCA
AUTORA RUPI KAUR
EDITORA PLANETA
RESENHA POR CINTHIA GUTIERREZ

SINOPSE

Maior fenômeno de poesia dos EUA na última década, há mais de 40 semanas no topo das listas de best-sellers. “Outros jeitos de usar a boca” é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.

RESENHA DA BLOGUEIRA

Assim que você olha o livro como um todo, a capa te chama atenção, o título te diz uma coisa, mas o conteúdo te choca de uma maneira extraordinária.

Com trechos, citações e poemas,a autora faz com que nós mulheres tenhamos uma reflexão passo a passo de como muitas vezes nos sentimos culpadas por algo que outras pessoas fizeram de errado, sentimos vergonha, nos sentimos sujas e impuras. O amor é sempre complicado por causa de nós, porém é mais fácil carregar a culpa, do que acreditar que nos decepcionamos com aqueles que acreditamos que nos amaram. Desde cedo somos condicionadas a seguir um padrão para tudo que é aceitável, amor próprio? Difícil. Estamos acostumadas a amar o outro, do que nos amar e nos aceitar, criando um amor de dentro para fora, um amor que nos faça sentir felicidade pelo simples fato de estarmos bem com o nosso próprio eu.

Uma leitura rápida, porém consegue te chocar com versos lindos, te faz refletir momentos delicados, faz você ver que pode ser tudo que quiser, basta se aceitar.

Se ame acima de tudo, o amor alheio é construído em cima do amor próprio.


Super recomendo!