quarta-feira, 8 de novembro de 2017

RESENHA LUNÁTICA: INFINITO AMOR

Livro: Infinito Amor.
Autora: Joselyta Alecrim.
Editora: Independente.
Ano de Edição: 2016.
Páginas: 313.
Gênero: Romance Erótico.

Sinopse: Um encontro casual. Alguns reencontros inesperados.

Eva Campos aos 25 anos vivia sua vida no piloto automático. Mas tudo mudou ao cruzar com Enzo Dellanney, um homem lindo e sexy capaz de tirar o fôlego de qualquer mulher.

Enzo

Eu a quis desde o primeiro momento que a vi, mas ela estava fora dos meus limites. Pensei que nunca mais a veria, e de repente a reencontrei no lugar mais inesperado: na minha empresa. Eva parecia doce e delicada, mas eu estava completamente enganado, então desejei que fosse minha para sempre. Mas tudo parecia perfeito demais para ser verdade, e então ela me enganou.

Eva

Ele agitou meu mundo tranquilo e silencioso. Tive apenas uma prova dele num corredor escuro de uma boate. Mas quem poderia saber que era o meu chefe? Eu disse não a Enzo Dellanney, mas ele me fez querê-lo como não nunca quis um homem antes. Ganhei os beijos mais quentes que alguém poderia ter. O sexo mais intenso que uma mulher poderia desejar. Mas tudo parecia perfeito demais para ser verdade, e então ele me deixou.

Será que o que eles sentem um pelo outro vai ser capaz de superar uma grande mentira? Ou terá sido um grande mal entendido…

Resenha por Scar Miranda

Acho que a frase: “Existem livros que leem você” nunca coube tão bem quanto nessa história.

Eva é uma mulher madura, segura de si, que após ver seus planos desmoronar se tranca em um casulo e vai passando por sua metamorfose.

Enzo é um homem que nunca permitiu se apaixonar, ou pelo menos até ver a mulher mais linda que já conheceu ser pedida em noivado.

Bom, esse livro nos mostra que todos nós precisamos fazer num momento da vida como a lagarta e se trancar em um casulo para se transformar ou se afastar e se alto analisar nem sempre é algo totalmente ruim. Eva soube ter o tempo para superar a dor e para sair do seu casulo para se mostrar uma linda borboleta.

Quando eu via os trechos do livro, eu nunca associava a capa com o mesmo, mas lendo toda a história,  hoje eu vejo sim que é a capa perfeita para a história e diga-se de passagem , que história linda!

Joselyta foge da maioria dos clichês e mostra que é possível sim, escrever uma história linda e como dar um tapa de luva de pelica com classe.

Se você está em busca de uma linda história de amor, onde  mostra que enquanto pessoas  estamos sujeitos a falhar e a julgar mesmo tendo muito amor. E esse é o livro que eu indico. Pois o amor não é perfeito, são duas pessoas que agem e pensam diferentes, mas que até com os seus defeitos se completam.

Leitura maravilhosa, leve e cheia de sentimentos.
Parabéns a autora por esse livro maravilhoso e que assim, como diz Vinícius de Moraes: “Que não seja imortal, mas que seja infinito enquanto dure.”
Leitura concluída!
Nota dez!