quarta-feira, 19 de julho de 2017

Divulgação Exclusiva: Autora Nana Valentine



CONHECENDO A AUTORA:
Nana Valenttine escreveu seu primeiro livro aos vinte e seis anos intitulado "O Beijo da Lua", livro um da série Lendas de Amor. Gaúcha, Técnica em Enfermagem, mãe, esposa e leitora compulsiva, é apaixonada por romances de época.
Suas autoras favoritas do gênero são: Mary Balogh, Júlia Quinn, Lorraine Heath, Loretta Chase, entre outras.

O BEIJO DA LUA

CAPA
Luna Elizabeth Walker é uma doce jovem marcada pela dor. Amparada pelo tio após a morte de seus pais, ela vê-se encurralada em um caminho sem volta, onde apenas o amor poderá ser capaz de libertá-la.
Quando Michael Preston, sexto Duque de Blanchard retorna a Londres após seis longos anos, não esperava apaixonar-se instantaneamente pela jovem mais intrigante de toda a sociedade Londrina. A proximidade entre os dois despertou em ambos um sentimento arrebatador capaz de enfrentar qualquer obstáculo.
Mas Luna guarda um segredo. Um segredo doloroso que pode colocar em risco não apenas o amor de Michael, mas também sua própria felicidade para sempre.
Será o amor capaz de curar e perdoar um coração que fora severamente privado de amar por tanto tempo?



capa
Sinopse:

Um coração partido. Um lorde que leva na ponta do pincel um fardo doloroso que assombra sua vida. Um artista que pinta com a alma, eternizando em cada tela toda a dor que jamais poderá ser expressa em palavras e, uma jovem Lady, capaz de guiá-lo pelo caminho que leva a redenção de seus pecados.
Edward Fairfax é um libertino inveterado de coração selado e sentimentos velados. O maior objetivo de sua vida é não deixar o amor penetrar a barreira erguida em seu coração, pois, o medo de uma perda é insuportável ao ponto de negar-se sentir, mesmo que sentir esteja diretamente ligado à alma de Ed, um artista sensível e um amante dedicado.
Lady Hazel é a típica joia inglesa. Irmã de um Duque e noiva de um Conde, ela sempre tentou fazer o que era esperado de alguém em sua posição, porém, a alma da jovem é dotada de um amplo instinto de liberdade e sentimentos, tornando quase impossível para ela, agir como uma donzela de riso afetado e desprovida de opinião própria.
Quando seu noivo, Henry, começa a titubear em relação aos próprios sentimentos, Hazel sente-se perdida e aos poucos, um abismo de dúvidas surge no coração da lady, o que a leva a buscar novas experiências e consolo com Edward, alguém cujo o afeto e sentimentos nunca foram duvidosos, mesmo que ele insista em dizer que a conhece desde pequena e que ela sempre seria apenas sua pequena Hazel.
Era um plano simples. Ensiná-la e consolá-la.
No entanto, a jovem demonstra um espírito tão apaixonado que é praticamente impossível para Ed resistir ao demônio de saias.
Hazel era perigosa. Fazia com ele o que nenhuma outra era capaz.
Fazia-o sentir.
O que será do coração da Lady perfeita e do Lorde libertino? Quais as consequências deste sentimento na vida de ambos? Até quando se pode sufocar o amor?