domingo, 12 de fevereiro de 2017

Resenha Crítica do livro "Doce Amargo"


Meninas, já estava com saudade de vocês. Saudade de fazer resenhas. Mas hoje estou aqui. Adivinha quem leu 438 páginas em 8 horas? Euzinha, kkkkk. Vamos ao famoso livro. Primeiro a sinopse:

Melinda é uma garota que não conhece suas origens, tendo sido abandonada com pouco dias de vida em um orfanato, onde se apaixona por uma ilusão, um rosto em uma foto no jornal: Robert Blackwell, um promissor empresário que fez uma doação para o orfanato onde ela morava.
Anos mais tarde, Linda consegue se reerguer, estudar e garantir um bom emprego na empresa de Robert.

Um acidente faz com que se encontrem. A ganância dele os aproxima. E o amor sela tudo.

O livro começa desenrolar e você percebe: ADEUS vida social até eu concluir isso aqui.Só que o livro é enorme, mas enquanto a gente não ler a última página, não dá pra sossegar.

A Melinda é uma personagem muito guerreira, sofreu muito na infância, mas não deixou de correr atrás dos seus sonhos. Ela nos mostra que nada consegue e nem pode apagar o que a gente tem vontade de alcançar. E o mais importante: o caráter. Isso ela tem de sobra.

O Robert é um cara extraordinário, mas precisa aprender com as besteiras que faz. Sinceridade ajudaria muito. Mas a insegurança e o medo de perder as coisas e as pessoas a sua volta atrapalha. Isso é uma dica para nós, quantas vezes perdemos  o que consideramos importante por falta de coragem?

O livro é muito bem escrito, gostoso de ler. Eu esperava outro final, porque sou aquelas mocinhas apaixonadas mesmo, admito. Mas eu amei lê-lo. Parabéns a autora Evelyn Santana por ter escrito e a Editora Coerência por ter publicado e nos proporcionado ter essa delicia de livro em mãos.