segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Primeiras impressões do livro O Jardim das Rosas Submersas

Primeiras impressões de “O Jardim das Rosas Submersas”
Editora: Coerência

Sinopse

O Jardim das Rosas Submersas é belo à primeira vista e ao encantar-se com os diferentes tons de vermelho, o retorno à realidade não será tarefa simples.
As pétalas luzidias e convidativas o transportarão a um universo repleto de criaturas fantásticas, onde fantasmas, lobisomens, vampiros, bruxas, anjos, demônios e uma infinidade de seres notáveis dividirão espaço com a mais sombria condição humana; a loucura.
Este é um Jardim plantado pouco a pouco ao longo dos anos. Prepare-se para um grande passeio! Contemple as Rosas, colha-as se for da sua vontade. Tenha cautela, porém. Não se esqueça dos espinhos.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

O Jardim das Rosas Submersas é um livro de fantasia, com uma boa pitada de romance e suspense. Uma seleção de contos caprichada, que envolve lobisomens, vampiros, psicopatas… coisas que me interessam.

Tive o prazer de conhecer as lendas por outro ponto de vista, diferente dos outros já conhecidos. Os lobisomens são tratados de outra forma, fora do normal. “Cães infernais”, expressão utilizada, poderia até virar título.

Adorei a forma como a autora aborda os temas já conhecidos, uma leitura que vou prosseguir. Dificilmente, encontramos autoras nacionais que escrevam esse gênero e eu simplesmente amei!

Resenha Crítica do livro: Terra de Noite e Fogo


Sinopse

“Opala quer uma vida diferente. Não acha que a vida provinciana e o casamento forçado farão dela feliz. Quer se aventurar por Thergel, o país onde a noite jamais acaba e uma Imperatriz déspota senta-se no trono. Opala quer ser diferente.

Logo seus desejos se tornarão realidade.

Lucianne está muito encrencada. No último ano do colégio coisas estranhas acontecem, pessoas misteriosas aparecem e mortes inexplicáveis vêm à tona. Quando tenta descobrir o que tudo isso tem a ver com sua irmã gêmea, Elizabeth, Lucy se perde em um novo mundo.

Literalmente.

Agora as duas se unirão para encarar seus destinos. Opala conseguirá se encontrar numa nação onde metade promete idolatrá-la e a outra metade a quer morta? E Lucy, como fará para sobreviver numa terra desconhecida não sendo quem deveria ser?

Feiticeiras, monstros, elfos e espadas se cruzam nessa história onde nada é o que parece.

Prepare-se. A noite em Thergel está apenas começando”

Resenha Crítica

Nesse livro vamos conhecer duas histórias intercaladas,de um lado Opala que vive em um mundo cheio de magia e diversas criaturas e na outra parte as gêmeas Lucy e Elizabeth.
Opala é uma jovem que nunca se igualou com as jovens do povoado em que vive,após ser prometida para se casar ela decide tomar uma atitude e quando uma maga aparece, ela tem certeza que seu destino não é viver fadada ao fracasso naquele vilarejo e com uma missão vai em busca do desconhecido junto do seu amigo e companheiro de todas as horas, "Nem".

Já as gêmeas Elizabeth e Lucy são os opostos como água e vinho,enquanto Lucy é estudiosa e quer chamar menos atenção possível,  sua Irmã Bess é a rainha dos populares. Após seu pai intimar que mudariam para morar com o irmão que foi visto a última vez quando a mãe se matou. E é ai que a vida dessas meninas mudam.

A trama é boa,um livro que você tem que ler com calma para não se perder pois tem muitos detalhes. Confesso que esperei um pouco mais do término do primeiro livro com algo impactante, mas terminou bem neutro e com algumas lacunas, que espero muito desvendar no próximo livro.
Apesar das mulheres dominarem esse livro, os dois elfos roubam muito a cena,de um lado Argoul que assim que se encontra com Opala faz um voto de lealdade e a segue para o seu destino. Do outro lado Güilham que mesmo com todo o jeito bruto não tem como não se encantar um pouquinho.
Bom, agora é esperar sair essa sequência e descobrir o que essas três tem em comum e o que o destino reserva para elas.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Resenha crítica do livro "A Mulher de Preto"



RESENHA

A MULHER DE PRETO

AUTORA: SUSAN HILL

ANO: 2015

EDITORA: RECORD


A Mulher de Preto é um livro de suspense que me causou diversos arrepios.

Arthur Kipps é um jovem advogado que viaja para a cidade de Crythin Gifford para o funeral da excêntrica Sra. Drablow e também para separar documentos importantes da finada cliente. Porém, todos os habitantes daquela cidade, tem um medo incomum da casa onde a finada morava. Há histórias que uma mulher assombra a casa e a região dos brejos… uma mulher maldosa, capaz de matar se preciso for. A mesma sofreu perdas no passado, morreu consumida por ódio e angústia e um desejo infinito de vingança.

“Ouvi com atenção. Nada. Somente a agitação do vento, que parecia
uma banshee, e as batidas e estalos da janela com sua velha e mal-ajustada
moldura. Então, mais uma vez, um grito, aquele familiar grito de desespero
e angústia, o grito de uma criança pedindo ajuda em algum lugar do brejo.”

 Arthur passa por terríveis momentos na casa, onde tenta confrontar a mulher de preto, porém sem sucesso. Tudo o que consegue é ficar perturbado. Mas ele conta com a ajuda do Sr. Samuel Daily, que já conhece toda a história por trás da casa e também a assombrosa Jennet Humfrye.


“— E sempre que ela foi vista — disse ele baixinho —, no cemitério,
no brejo, nas ruas da cidade, mesmo que rapidamente, e por quem quer
que fosse, houve um resultado certo.
— Sim? — sussurrei.
— Em circunstâncias violentas ou terríveis, morreu uma criança.”

Recomendo a leitura para os apaixonados por suspense. A escrita é em primeira pessoa, onde você consegue viver os relatos de Arthur e sentir que a mulher de preto está ao seu lado! Me arrepiei da cabeça aos pés e com certeza irei repetir a leitura futuramente!

Primeiras impressões do livro "Vila dos Pecados"

Primeiras Impressões
Livro: Vila dos Pecados
Autora: Soraya Abuchaim
Editora: Coerência – 2017

SINOPSE:
Final do século XIX. Enquanto o mundo passa por transformações importantes, existe uma vila inóspita, que vive à margem da civilização e que tem as suas próprias e estranhas leis.
Lendas escuras a rondam e histórias macabras sobre Ponta Poente povoam o imaginário popular.
Quando o padre Alfonso Anes, um exemplo vivo de amor e resignação, chega à vila para substituir o seu antecessor, depara-se com segredos que o farão duvidar da própria sanidade, e uma onda de mortes trará o caos para aquele lugar ermo.
Quem estará a salvo? Serão estes segredos o fim de quem os esconde? O que esse universo tenebroso revelará para o mundo?
Um suspense sinistro, que envolverá completamente o leitor e o levará a compartilhar dos segredos da Vila dos Pecados. (Fonte: Skoob)

Primeiras impressões
Como qualquer leitora tenho uma fila interminável de livros para ler e coloquei na cabeça que deveria pegar essa nova obra e ler apenas algumas páginas para fazer esse texto, mas como fazer isso se antes mesmo do fim do primeiro capítulo você já se sente parte da história? Não dá!
A obra começa tranquila e você acha que se trata de um simples padre narrando suas experiências durante o sacerdócio, umas boas e outras nem tanto. Então quando você menos espera as coisas começam a mudar de tom, senti meus olhos saltarem e respirei fundo até ter certeza do que estava lendo... Pronto estava envolvida e não tinha mais escapatória.

Esse momento que te faz ficar de olhos saltados vocês só vão descobrir lendo, sem spoilers, mas o livro é cheio dessas reviravoltas o que não o torna cansativo e sim uma leitura viciante que te faz querer saber mais e desenterrar todos os podres dos habitantes da pequena cidade de Ponta Poente.
Como boa leitora e apaixonada por um senhor em particular chamado Machado de Assis, não pude deixar de lembrar meu querido Bentinho assim que vi o nome do personagem Bento, onde assim como o personagem de Machado o menino vivia um conflito entre seguir a vida que a mãe lhe impôs ou se rebelar e viver a vida como bem quisesse. O destino do Bentinho de Dom Casmurro fora bem diferente do Bento de A vila dos Pecados. O que não torna a história menos intrigante, nem menos cercada de mistérios.

Como já disse anteriormente o livro é cheio de reviravoltas e claro que antes do final do segundo capítulo acontece outra que te faz pensar “A história acabou?”, mas não é quando ela começa a ficar mais interessante ainda e é uma sucessão de fatos que vão deixar os leitores de cabelo em pé com certeza.
Foi o primeiro livro da autora que li e tenho certeza que será um grande sucesso, não só pela história envolvente, mas por uma escrita que há muito não via igual. Quem sabe uma resenha não me aguarda mais a frente?!



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

RESENHA LUNÁTICA: Meu nome é Gabriela





RESENHA LUNÁTICA

LIVRO: MEU NOME É GABRIELA

AUTORA: EMILY MORGAN

PLATAFORMA: WATTPAD- 2016
Nº DE PÁGINAS: 720








SINOPSE:

“ No momento que deveria ser o mais feliz de sua vida Gabi sofre a pior das decepções e humilhações. Como a Fenix que ressurge das cinzas Gabi volta, e agora como Gabriela Brandt um dos nomes mais temidos e respeitados no mundo da moda. Mas o destino não esqueceu de Gabriela e coloca em seu caminho um homem que fará com ela repense tudo que acredita e viva outra vez, mas o passado está sempre a espreita só esperando uma chance de bagunçar o presente. O que é mais importante, amor ou vingança? "O amor é um jogo. Um jogo de sedução, um jogo de conquista e como em todo jogo você precisa ser paciente, precisa conhecer as regras e acima de tudo conhecer seus oponentes... Jogue com os jogadores e depois com as cartas..." - Gabriela Brandt “



RESENHA:


Gabriela teve mais que uma decepção no passado e sim uma terrível tragédia moral, física e descomunal. Após ver que a vida que sempre sonhou não passava de farsas e mentiras, ela revolve enterrar aquela garota boba e inocente do passado, se tornando a mulher fatal, aquela que não tem coração e que faz tudo que quer e o que não quer. No passado um homem jogou com ela, agora ela joga com todos os outros, afim de se vingar de seu passado, o que ela não esperava que um deles iria entrar em seu jogo e não queria ser apenas um brinquedo e sim ser todo que ela corre. Lorenzo não quer abrir mão de sua vida de solteiro e pegar todas as mulheres bonitas que puder, só que ele não esperava dá de cara com Gabriela Brandt em um bar destruindo mais um coração, ambos entram num jogo de pura luxúria. O que eles não imaginavam que o destino iria pregar uma peça e colocar eles frente a frente novamente.

Gabriela não imaginava que cairia no jogo de sedução de Lorenzo e iria se entregar apesar de todos os seus traumas do passado.



CONSIDERAÇÕES DA BLOGUEIRA:

A autora foi fantástica em toda a trama que te prende do começo ao fim, fazendo você devorar 720 páginas sem notar ou reclamar, acho até que pediria mais 1000 página desse livro. Os personagens são apaixonantes fazendo você amar cada detalhe da história. Amei o fato da autora mostrar o ponto de vista de ambos os personagens e fazendo uma viagem em vários momentos do passado com bônus ao longo do livro, assim não deixando o leitor perdido e dando aquele ar de: poxa essa autora é gente boa.kkk Posso dizer sem sombra de dúvidas que foi o melhor livro nacional que li até hoje, nem preciso dizer que a nota desse livro é 11, pois dez é pouco!

Super recomendo a leitura gostosa e apaixonante desse livro que com certeza me marcou de alguma maneira. Quando eu crescer quero ser Gabriela Brandt.

NOTA: 10


terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Primeira impressões do livro "Ritmo Perfeito"




PRIMEIRAS IMPRESSÕES
LIVRO: RITMO PERFEITO
AUTOR: ROBERTO JUNIOR
EDITORA: COERÊNCIA- 2017
GÊNERO: JUVENIL

SINOPSE:
" Lara está prestes a sair do ensino médio e, diferente da maior parte dos colegas, não pensa na faculdade, só tem certeza de uma coisa: será uma grande estrela da música.
Sua vida (quase) pacata começa a mudar quando Samuel Evans, o bonitão do colégio que, além de tudo, é músico, inicia uma amigável aproximação. Ela só não imagina que a súbita proximidade de Sam tem a ver com uma aposta firmada entre ele, Sophia e Juliano — a patricinha e o valentão do colégio.
Ela vê seu sonho se tornar mais próximo quando surge o Ritmo Perfeito, concurso musical do seu colégio. Mas, para isso, precisa convencer seu pai de que seus sonhos valem a pena, se tornar mais sociável e ajudar seus únicos dois amigos com seus problemas pessoais e, sobretudo, se entender de uma vez por todas com Samuel Evans."



Para minha surpresa me encantei desde da primeira página, o autor sabe descrever bem todas as passagens do livro no ritmo perfeito como o livro. O livro chama atenção de leitores de qualquer idade, pois se mantêm ligado a atualidade, dando um ar de modernidade num livro que o gênero é o público  juvenil.

A maioria dos livros que leio são escritos por autoras, mas neste livro me despertou o interesse de ler outros livros escritos por homens. O autor foi muito feliz na escolha do tema abordado, me fazendo dá gritinhos feito uma adolescente dentro de um hospital. kkk

Espero em breve ter o prazer em ler o livro completo e poder fazer uma bela resenha dessa história doce e suave.

Esse livro tem tudo para ser um grande sucesso e ficaria feliz em poder ler um outro livro do autor no gênero hot, pois esse sabe bem o que escreve.



domingo, 12 de fevereiro de 2017

Primeiras impressões do livro "Seven Days"


Seven Days

Sinopse:

"Onde estou? O que tenho que fazer? E o mais importante: Quem eu sou?
Gostaria de me apresentar mas não vai ser possível, já que não tenho memória alguma... 
Tudo o que sei é que em uma bela péssima noite eu acordei em um local chamado Seven Days, com mais seis jovens, onde recebemos a notícia de que estávamos mortos. Disseram-nos que isso não seria o fim: um de nós sete teria a chance idiota de continuar a vida como espírito, mas para isso teria que ser o primeiro a resgatar sete almas penadas em sete dias.
A melhor parte disso tudo, no entanto, é que a cada alma capturada, um pedaço da nossa memória irá voltar.
E para piorar eu ando tendo sonhos com uma garota chamada Rose, que já esteve aqui antes.
Alguém ainda consegue me ouvir?
Agora apresento a vocês a informação que mais faz sentindo: Eu estou enlouquecendo.


Primeiras Impressões

Mistério, narrativa simples e de fácil compreensão. Minha primeira impressão sobre o livro Seven Days foi de surpresa, na verdade uma agradável surpresa. A autora consegue manter o misterio e nossa curiosadade ao extremo (Gostei).

Quantas vezes já desisti de uma leitura pois o capítulo parecia não ter fim.  Isso com certeza não aconteceu com Seven Days. Devorei cinco capítulos sem perceber.  A  autora Isabelle Dutra Bissoli conseguiu instigar a leitura de Seven Days e naturalmente despertar meu interesse pelo seu trabalho.  E ela só tem 17 anos ( Tô chocada😎).

Estou ansiosa para continuar a leitura e desvendar todo o mistério.  😉

Primeiras impressões do livro "A Deusa da Guitarra"


Sinopse: Pensei que pudesse fugir do rock-n-roll, mas não consigo. Meu irmão é um rock star, e todos os nossos amigos fazem parte dessa indústria. De uma forma ou de outra, tenho o pressentimento que serei sugada de volta, apesar de temer não sobreviver. Talvez eu tenha mais chance de sobreviver ao rock-n-roll do que de sobreviver ao Jagger Carlyle. Jag é o melhor amigo do meu irmão, vocalista principal e guitarrista da banda Broken Access. Eu o amo desde menina, mas a indústria da música e o meu medo de rejeição, me impediram de assumir esse sentimento por todos esses anos. Quando as faíscas começam a inflamar e o mundo se empenha em nos separar, chego a pensar se o amor será o bastante.

história te fará chorar, seja por tristeza, ou por causa do Kip. Basicamente, Kip é um idiota, mas ele é o meu melhor amigo. Ele tem o hábito de me acordar com filmes pornográficos europeus ridículos, e tem o dom de dizer as coisas mais inadequadas. À noite, é baterista; durante o dia é meu parceiro de crime. Eu deveria ter me apaixonado por ele, mas ele nunca cala a p***a da sua boca. Ele sempre foi o meu porto seguro, e, quando meu coração é partido em dois pelo Jagger, é Kip quem fica ao meu lado.

Primeiro tenho que dizer,  aleluia,  pois só pelas primeiras impressões do livro eu já fiquei vidrada e com muita vontade de continuar lendo esse livro. A autora mandou muito bem e já de início você fica fascinada com o livro.

E você já vê de cara que esse livro promete!
Bom, é isso. Ansiosa agora para terminar de ler esse livro que já mostra que vai ser esplêndido.Pois é, já me apaixonei.

Obrigada, Lilian, pela oportunidade de me enviar os primeiros capítulos para fazer as primeiras impressões e se com a capa eu já estava fascinada, agora então piorou, estou apaixonada!

Esperando ansiosa para ler e ver o final dessa história.

Primeiras impressões do livro "A Estrela de Seis Pontas":


A Estrela de Seis Pontas

Autor: Bruno Firmino de Oliveira

Editora: Coerência

Ano: 2017

Sinopse: “Há uma terra onde um rei impera com punho de ferro e massacra os pequenos; onde Tribos dominam o ar, a água, a terra ou o fogo; e onde feiticeiros albinos servem submissos ao bem comum… Nessa terra nasce uma aventura que te levará numa fantástica viagem ao mundo de Arkhai. Tudo tem início quando Khiara, a legítima princesa arkhaíta, desperta de um feitiço que durou dezesseis anos. Ela tende a buscar o seu passado, resgatando tudo o que ficou para trás, enquanto o seu irmão Kendry ainda dorme. Na companhia de alguns jovens que encontra pelo caminho, com os quais cria um laço eterno de irmandade, Khiara descobre muitas mentiras e tramas por poder. Uma jornada viciante que guarda muitos mistérios e que pode trazer um final não tão feliz.”

Minhas primeiras impressões de A Estrela de Seis Pontas:


É um livro de escrita rústica, com nomes antigos e diferentes. Fala sobre sacrifício. A Rainha está dando a luz e seus filhos estão a beira da morte e necessitam de duas pessoas para compartilhar as almas. Por anos, os dois homens fadados a compartilhar as almas, não podem dormir e precisam sempre acompanhar seus sobrinhos. A princesa Khiara tem os cuidados de Kevan, seu tio por parte de pai, e o que demonstra mais afeto e comprometimento com a vida da garota. É também seu tutor, e passa todos os dias no leito da princesa com esperança de que a mesma acorde.

Arturo, por outro lado, tem as responsabilidades de um Rei. Por conta do compartilhamento de alma, não pode ter filhos e o único que pode ter é “retardado e uma vergonha para o reino”.

Tem também referência aos quatro elementos, o que só deixa a estória ainda mais empolgante! A rivalidade entre alguns reinos, a emoção de ser refugiado...

É um livro com escrita gostosa, de fácil entendimento, onde consigo entender exatamente o que o autor quis passar. É fácil entender os sentimentos dos personagens. É fácil pegar o livro pra ler e viajar... Estar ali, naquela época antiga. Eu gostei bastante, vou prosseguir com a leitura e sem dúvidas indicaria para várias pessoas!

Resenha Crítica do livro "Doce Amargo"


Meninas, já estava com saudade de vocês. Saudade de fazer resenhas. Mas hoje estou aqui. Adivinha quem leu 438 páginas em 8 horas? Euzinha, kkkkk. Vamos ao famoso livro. Primeiro a sinopse:

Melinda é uma garota que não conhece suas origens, tendo sido abandonada com pouco dias de vida em um orfanato, onde se apaixona por uma ilusão, um rosto em uma foto no jornal: Robert Blackwell, um promissor empresário que fez uma doação para o orfanato onde ela morava.
Anos mais tarde, Linda consegue se reerguer, estudar e garantir um bom emprego na empresa de Robert.

Um acidente faz com que se encontrem. A ganância dele os aproxima. E o amor sela tudo.

O livro começa desenrolar e você percebe: ADEUS vida social até eu concluir isso aqui.Só que o livro é enorme, mas enquanto a gente não ler a última página, não dá pra sossegar.

A Melinda é uma personagem muito guerreira, sofreu muito na infância, mas não deixou de correr atrás dos seus sonhos. Ela nos mostra que nada consegue e nem pode apagar o que a gente tem vontade de alcançar. E o mais importante: o caráter. Isso ela tem de sobra.

O Robert é um cara extraordinário, mas precisa aprender com as besteiras que faz. Sinceridade ajudaria muito. Mas a insegurança e o medo de perder as coisas e as pessoas a sua volta atrapalha. Isso é uma dica para nós, quantas vezes perdemos  o que consideramos importante por falta de coragem?

O livro é muito bem escrito, gostoso de ler. Eu esperava outro final, porque sou aquelas mocinhas apaixonadas mesmo, admito. Mas eu amei lê-lo. Parabéns a autora Evelyn Santana por ter escrito e a Editora Coerência por ter publicado e nos proporcionado ter essa delicia de livro em mãos.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Primeiras Impressões- Deusa da Guitarra


PRIMEIRAS IMPRESSÕES: DEUSA DA GUITARRA


EDITORA: COERÊNCIA


ANO: 2017/PRÉ LANÇAMENTO


AUTORA: SASHA MARSHALL


GÊNERO: NEW ADULTO





A editora me fez o desafio de escrever primeiras impressões dos primeiros capítulos do livro  


“A DEUSA DA GUITARRA “ , primeiro livro de uma série cheio de rockeiros lindos e ousados que será lançado em breve aqui no Brasil.


Estou ainda chocada e ao mesmo tempo fascinada pela autora ter escrito esse livro em apenas uma semana, mesmo enfrentando alguns obstáculos de sua síndrome de Asperger ( autismo).


Nos primeiros capítulos a personagem principal nos mostra seu sonho de ser uma guitarrista famosa, assim como seu avó, fala também de como é difícil enfrentar o trauma de perder alguém que você realmente ama e mostra seu amor platônico por um rockeiro gostoso que é amigo e integrante da banda do seu irmão.


No decorrer das páginas e conhecendo alguns detalhes da vida da autora, nota se uma mesclagem da vida real com a fictícia. O livro é tão envolvente que você tem vontade de ler ele inteiro por suas passagens intensas e personagens únicos, alias trata se de um livro de rockeiros, como poderia não despertar toda essa euforia.kkk


A autora passa uma linguagem fácil e bem descontraída em vários momentos do livro e muitas vezes me peguei rindo sozinha, fazendo com que o leitor tenha vontade de devorar cada capítulo.


Com toda certeza será um grande sucesso aqui no Brasil.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

RESENHA LUNÁTICA- VENENO




RESENHA LUNÁTICA



LIVRO: VENENO- SÉRIO SIGNOS

AUTORA: MIAH SHERIDAN

EDITORA: ARQUEIRO- 2016

Nº PÁGS: 352



SINOPSE:

 Grace Hamilton tem 23 anos e é estudante de direito. Após as dificuldades enfrentadas na infância, ela faz de tudo para não decepcionar o pai, segue todas as regras, é dedicada e cheia de planos. Porém, após viajar para uma conferência de direito em Las Vegas e conhecer Carson Stinger, ela começa a repensar a vida.

Sexy e impulsivo, Carson é um ator que gosta de curtir o momento e nunca se apegou a ninguém. Mas isso muda quando seu caminho cruza com o de Grace, uma universitária certinha e diferente de todas as mulheres que ele já conheceu.

Ao longo de um fim de semana inesquecível, eles superam os próprios preconceitos e se entregam ao desejo. Pela primeira vez na vida, Grace se permite quebrar as regras e Carson se deixa envolver de verdade. Quando se despedem, nenhum dos dois é mais o mesmo, mas ambos têm certeza de que jamais voltarão a se ver.

Contudo, anos depois eles estão de novo frente a frente: ele, apoiando o amigo acusado de homicídio; ela, sendo a promotora encarregada do caso. Mais uma vez a chama da paixão se acende em Carson e Grace e as circunstâncias parecem afastá-los. Se a vida nem sempre pode ser planejada, será que o acaso conseguirá ajudá-los a ficar juntos?







RESENHA:

Uma garota certinha sempre com medo de decepcionar seu pai devido as circunstância de um passado trágico. Grace é aquela que tem tudo anotado e não pode seguir sem ter um plano, porém seus planos vão por água abaixo quando encontra em Las Vegas o ator heterossexual em seu caminho. Carson era o oposto dela, fazendo uma proposta de final de semana mais louca que Grace poderia imaginar. Após três dias de muita foda fodástica, ambos tem suas vidas completamente mudadas e com objetivos totalmente diferente de antes. Anos se passaram e agora eles se encontram novamente, fazendo tudo que eles achavam ser certo não fazer mais sentido, a não ser um amor que sobreviveu a todas as dificuldades do destino. Grace mais uma vez se rende aos encantos daquele que possui um passado nada convencional, fazendo ela largar tudo que acreditará ser certo e optar por lutar por seu amor e com seu amor numa causa nobre.

CONSIDERAÇÕES DA BLOGUEIRA:

Um romance a la escorpion, de entrega e paixão, o quarto signo da série faz o leitor torcer pela evolução dos personagens. A autora foi muito feliz em abordar um tema tão complexo quanto a exploração sexual e tráfico humano, não perdendo o sentindo da história e englobando ambos no mesmo contexto. Um livro cheio de conteúdo do começo ao final, sem pontas soltas. E o principal todas gostariam de um ator como Carlson em um final de semana em Vegas para ensinar todas as posições possíveis e inimagináveis. Convido a todas a provarem do veneno do escorpião.









RESENHA LUNÁTICA- QUASE UM ROMANCE




RESENHA LUNÁTICA

LIVRO: QUASE UM ROMANCE-2016
AUTORA: MEGAN MAXXWELL
EDITORA: SUMA
Nº PÁGS: 322

SINOPSE:
"Desde a perda dos pais e o fim de um relacionamento complicado, Rebecca tem levado uma vida solitária. No entanto, quando esbarra em Pizza – uma cachorrinha abandonada que parece precisar tanto de afeto quanto ela –, a jovem pressente que sua vida está prestes a mudar. Paul Stone é campeão de Moto GP, e pai de Lorena, uma menina encantadora que ele cria sozinho. Administrar a carreira e a família não é um trabalho fácil, ainda mais quando as mulheres em seu redor parecem interessadas apenas no piloto famoso, e não no homem real. Quando os dois se esbarram – com uma ajudinha de Pizza e Lorena –, Paul tem certeza de que encontrou o que vinha procurando há muito tempo. Já Rebecca não está assim tão disposta a abrir espaço em sua vida para uma nova relação, mas como resistir à amizade, aos sorrisos e aos olhares de Paul?"
RESENHA:
Um romance totalmente diferente dos livros que a autora costuma escrever. Rebbeca uma mulher decidida a não sofrer mais na vida, uma advogada cheia de sonhos e objetivos, ama seus irmão mais que tudo, até se vê apaixonada por Paul Stone, um piloto do moto Gp cheio de amor pra dar a ela, pai solteiro e doido pra ser o porto seguro de Rebbeca. Após ter as pessoas que mais ama serem ameaçados, ela se vê sem opções e é obrigada a destruir seu conto de fadas, porém quem escreve sempre sabe dá um mega final a suas histórias, fazendo seus leitores suspirarem com um lindo final.
CONSIDERAÇÕES DA BLOGUEIRA:
Um romance bem água com açúcar da rainha do hot, uma história de amor e entrega. Aquele romance quase que conto de fadas, a autora sabe abalar as estruturas com seus eróticos, porém sabe adoçar os corações com seus romances doces, aquele que ficam com gostinho de quero mais. A única crítica seria um final corrido, podendo ser mais elaborado. Recomendo a todos a se deliciar com esse romance.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Resenha Crítica do livro "A Coleira"

A Coleira

Obra: A Coleira
Gênero: Romance
Editora: Multifoco
Ano de publicação: 2016
Número de páginas: 200

Sinopse:
O que você faria se pudesse salvar as empresas de sua família da falência? Aceitaria a proposta de ir para a cama de um homem rico, frio, lindo, que mexeu com você desde que a fitou pela primeira vez? A jovem Lorenza tinha apenas dezessete anos quando conheceu Miguel Montês. Mas nunca o esqueceu. Em meio a acordos desonestos e fuga, ela acabou parando na cama dele seis anos depois, obrigada a usar uma coleira e ser prisioneira de um homem que queria cobrar velhas dívidas do passado. De uma louca e intensa atração, permeada por dramas e cenas altamente sensuais, Lorenza vai descobrir o amor de uma forma única, densa, voraz.

Resenha:
A Coleira é o primeiro livro da Nana que eu tenho contato e fazia meses que estava morrendo de vontade de ler. Tive uma paixão pela sinopse logo de cara e essa semana ganhei o físico. Comecei a ler como se não houvesse amanhã e em dois dias terminei.
O livro vem com um teor erótico daqueles que te deixa sem folego, porém tem uma história viciante recheando tudo o que oferece um bom equilíbrio. E um grande conselho que dou a todos que embarcam nessa aventura é: Mantenha a mente aberta.
Como qualquer livro romântico temos aquele famoso primeiro olhar. O livro começa quando nossa mocinha ainda menina (17 anos) e se depara com Miguel Montês (só o nome dele fez minhas pernas tremerem) um homem poderoso, enigmático, viril, misterioso... O tipo de homem que nos deixa você sem fôlego.
Resumindo a história o pai de Lorenza estava com as empresas praticamente falidas e Miguel resolve “ajuda-lo” em troca ele quer nada menos que a filha do empresário como pagamento. Acordo fechado, maaas o pai de Lorenza acaba fugindo com a filha deixando Miguel sem uma parte do seu dinheiro e sem seu pagamento. Anos depois achando que nosso vilão/mocinho esqueceu o que ela e o pai fizeram anos atrás ela volta para o Brasil e se vê presa a ele, literalmente.
“─ Uma coleira! ─ Uma voz grossa e masculina, aveludada do jeito que eu lembrava, veio de um canto da janela. ─ É assim que se impede cão de fugir. Ou uma cadela.”
Como eu disse: Mantenham a mente aberta. Presa a uma coleira ela está ali para satisfazer todas as vontades dele, mas segundo a própria personagem nem precisava da coleira, já que apesar dos anos ela continua apaixonada por ele.
Bom, agora falando de mim como leitora confesso que vivi uma relação de amor e ódio muito grande com esse livro. Vão acontecendo muitas situações que revoltam e te fazem querer matar os personagens, mas conforme a história avança as coisas vão se encaixando e você vai entendendo as reações.
Eu gostei do livro, mexeu com minhas emoções. Oscilei várias vezes entre o amor e ódio e a vontade de largar o livro, mas quanto mais eu lia mais eu queria saber o que aconteceria. É uma leitura que vicia e te prende. Você sente a necessidade de saber o que vai acontecer.
O teor erótico é grande e extremamente envolvente. A provocação, a troca de farpas, a espero do que vai acontecer quase me deixa louca e a cada pagina eu ficava mais e mais ansiosa.
“[...] Furiosa, segurei o cordão do robe com os dedos trêmulos e o puxei.”
[...]
“Contudo Miguel não se moveu. Continuou naquela poltrona, quieto, me olhando. Não mais para meu corpo nu, exposto, esperando e tremendo. Mas para os meus olhos. Como se quisesse ver o que ia à minha alma, tudo que se passava em minha mente...”
A entrega de Lorenzo e a maneira como ela descreve suas novas experiências são tão reais que você fica completamente imersa no desenrolar dos fatos.
“─ Diga a quem você pertence Lorenza!
─ A você! Eu pertenço a você Miguel!”
Quando você acha que já aconteceu tudo e que as coisas estão se encaixando acontece uma revira volta que te deixa de cabelos em pé sem saber o que dizer só sentir... Te faz gritar: “Como assim?”. Você lê e relê o capítulo sem acreditar. O que é esse fato? Vocês só vão saber o que é se lerem. Não vou dar spoiler. rsrs
O livro te deixa com aquele gostinho de quero mais e como minha opinião particular de leitora acho que no finalzinho faltou esse algo mais, faltou explorar um pouco mais a grande bomba, ou talvez não, não sou a autora e se nos planos dela isso bastou, então bastou, mas importante é que entrou na minha lista de livros que recomendo e que vou repetir a leitura com certeza.
Mente aberta e mergulhem sem medo em A Coleira de Nana Pauvolih...

Resenha Crítica do livro "Tutor" da autora Sue Hecker

Resenha de “Tutor” - Sue Hecker, por Stella Campos


Tutor é um livro que aborda vários assuntos, dentre eles o valor de uma amizade e defeitos que todos podemos ter. Pedro Salvatore é o típico mocinho bonito… porém extremamente possessivo e ciumento, gosta das coisas do seu jeito. Tem um probleminha com TOC, porque ele não podia ser perfeito. Esconde alguns segredos e dores do passado... Mas isso não o impede de ver as coisas como são.

“Por anos me vi autoflagelar causando a dor no meu corpo para substituir a dor emocional, essa tinha sido a justificativa na tentativa de não sofrer e encarar a realidade. Com a ajuda de uma terapeuta consegui sair daquele recipiente cheio até a tampa.”


Bya, uma adulta em transição, ainda tem os típicos comportamentos adolescentes, mas isso não impede a mesma de mostrar para que veio. Personalidade forte, impulsiva, porém, pode ser também companheira e romântica.


Aceitar a tutela de Bya fora uma tarefa difícil, já que Pedro tinha planos para o futuro… mas, claro, ele não podia negar hospitalidade a garota após perder os pais, além de não ter mais ninguém, Bya estaria muito frágil com a situação. Depois de idas e vindas, Pedro vê que de fato não fora tão ruim quanto pensava ter Bya em sua vida. O casal se apaixona em condições “anormais”, já que estamos acostumados a química logo no primeiro encontro.

“— Você é um grande presente que a vida me deu.

— Achei que você nunca iria me desembrulhar.”

Com cenas íntimas e um tanto chamativas, Tutor é um livro com vários pontos positivos para os amantes de romances.

O livro é narrado em  primeira pessoa (o que particularmente não me agrada muito), porém contém uma escrita gostosa e fácil de acompanhar. Pedro Salvatore, sem dúvidas, é o sonho de consumo de qualquer pessoa mesmo com seu temperamento explosivo. Indico a leitura e aviso: se prepare para emoções!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Antologia "Mais amor por favor" será lançado agora em fevereiro

Quem aqui gosta de Antologias? EUUUUU \o/ \o/


Bem, então prepara... Esse mês tem lançamento top "Mais amor por favor" e adivinha quem escreveu o prefácio? Nada a mais, nada menos que Samanta Holtz. Deve estar sucesso.
CAPA

SINOPSE:
“Era uma vez uma história de amor...”
Ah, como é teimoso esse tal de ser humano, que insiste em falar de amor! Passam-se os séculos e ali está ele debruçado sobre folhas de papel, tentando dar forma ao que se faz tão abstrato na alma, em uma sede incontrolável de colocar em palavras o que sequer se permite ser explicado.
O amor pode apenas ser sentido, jamais entendido. Entra em nossas vidas sem permissão, nas formas e momentos que menos esperamos, e talvez seja este o motivo para tamanha obsessão do homem em tentar decifrá-lo: esse poderoso sentimento, nomeado em quatro inocentes letras, é uma das poucas coisas sobre as quais não temos absolutamente nenhum controle. Impossível decidir quando ele chega e quando deve ir embora, quando irá nos ferir ou nos enlouquecer... e, tal qual uma onda furiosa que se forma no mar, não há como tentar conter os efeitos avassaladores que provocará em nós.
Ah, como é teimoso esse tal de ser humano, que não admite haver qualquer coisa no mundo que ele não domine! E aqui estamos nós, um bando de teimosos reunidos para, uma vez mais, escrever sobre o amor. E aqui está você, vasculhando essas páginas em busca de alguma palavra que o ajude a desvendar tal sentimento. Sinto informar, caro leitor, mas não é o que encontrará neste livro. Ele não possui qualquer resposta ou conclusão; em vez disso, carrega em cada página o desabafo de um coração rendido, que se confessa incapaz de dominar o amor e, desse modo, une-se aos grandes poetas e filósofos da humanidade na ininterrupta prática de tentar expressá-lo. Porque o amor, de tão intenso, não basta ser sentido; ele precisa ser contado.

Com todo o meu amor, em todas as suas abstratas formas,

Samanta Holtz
Escritora

Contos dos autores:
Ana Bittencourt; Eliana Portella; Well Almeida; Kate Willians; Evelyn Santana; Daya Alves; Aline Cabral; Décio Gomes; Nayara Yanne; Lilian Vaccaro; Ana Carolina Dias; Lare Barbosa; Isie Fernandes; Susana Silva; C. B. Kaihatsu;  Renan Merlin; Monalisa Nunes; Giovanna Vaccaro; Glau Kemp

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

“A Cabana”: Adaptação ganha trailer oficial

A Paris Filmes divulgou o trailer oficial do longa “A Cabana” (The Shack), estrelado por Sam Worthington e Octavia Spencer. O filme é baseado no best-seller homônimo do escritor canadense William P. Young.

Dirigido por Stuart Hazeldine, roteirista de “Exame”, o filme apresenta a história de Mack Phillips, um homem que viveu um drama pessoal com o desaparecimento de sua filha Missy, de seis anos. Com pouco mais de 2 minutos, o trailer revela o sumiço da garotinha e a consternação de amigos e familiares.

Enquanto o ferido Mack Phillips ainda se vê sem motivos para viver, diante da fatalidade que abalou sua família, ele recebe uma misteriosa carta divina, que o convida a voltar para a cabana onde sua filha foi encontrada morta. Nesta missão, Phillips se encontra com Papa e é surpreendido por revelações e ensinamentos, que irão ajudá-lo a superar esse trauma.

Além de Sam Worthington e a candidata ao Oscar Octavia Spencer, o elenco traz a brasileira Alice Braga, além de Radha Mitchell e Graham Greene.

No Brasil, o longa tem estreia nos cinemas agendada para 6 de abril. Publicado em 2008 no país, ‘A Cabana’ vendeu cerca de três milhões e meio de cópias. No mundo todo, foram mais de 18 milhões de cópias.


FONTE: SÉRIES EM CENA