sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Resenha Crítica do livro '"Com todo amor do mundo" da autora Monaliza Nunes

Com todo amor do mundo...
Autora: Monaliza Nunes
Número de páginas: 170
Editora: Coerência
Gênero: Romance

Sinopse: Todo mundo, uma hora ou outra, perde alguém muito importante. Um amigo, um parente, um amor. A questão é: como lidar com isso? Como buscar uma saída para o abismo que se forma em nossos corações? É isso que Elizabeth luta para descobrir. Depois de perder o amor da sua vida, ela começa a escrever cartas para alguém que jamais responderá e tenta, aos poucos, reconstruir a vida, buscando para ela e seu filho um novo final.

Resenha:
Sabe aquela sensação de “esse livro me escolheu?”, então eu nunca tinha sentido. Todos os livros que peguei parar ler já sabia algo sobre o autor ou obra, mas esse me foi dado de forma inesperada, não conhecia a autora, tão pouco seus livros, li a sinopse achei interessante e mergulhei nessa aventura, me apaixonei. Posso dizer, esse livro me escolheu. Ele me pegou... Me deixou ao mesmo tempo sem palavras e com muito a dizer.

O romance conta a história de Elizabeth e Miguel, dois amigos de infância que se amaram a vida toda. Até o momento nada de surpreendente, até você abrir o livro e ver que ele é escrito em forma de cartas, foi o que me surpreendeu e me encantou. Elizabeth ou simplesmente Liz, escreve cartas que para seu amor, cartas que ele nunca lerá.

Confesso que ao mesmo tempo em que achei a proposta linda fiquei insegura e achei que seria deprimente, mas a cada página folheada a maneira singela e delicada como as aventuras e desventuras da personagem era narrada eu me sentia mais encantada.

Escrever essas cartas foi a maneira que Liz encontrou de lidar com a perda do amado, e de fazer um balanço da própria vida. Me impressionei com a escrita. Sabe aquele livro cheio de passagens que você quer marcar? Então, minha vontade era marcar o livro todo. As certezas, incertezas e angustias da personagem são sentidas a cada nova página. Você sente sua dor inicial e vai aos poucos com ela se sentindo curada e quando o livro chega o fim além daquele gostinho de quero mais, acontece algo que lhe surpreende. Pelo menos me surpreendeu e me fez derramar lágrimas... Um livro lindo, leve e que faz você pensar em muitas coisas da vida.
“O fim de semana acaba, então todos descarregamos nossa raiva e preguiça na coitadinha da segunda-feira, perdemos o horário e resolvemos culpas o despertador por isso. Perdemos o rumo da nossa vida e culpamos Deus. Culpamos tudo e todos, a humanidade sempre faz isso, reclamamos diariamente das coisas que não podemos mudar e criticamos tudo o que não conseguimos entender...” (Pag. 41)

Devido ao formato, não espere encontrar diálogos diretos, mas sim um relato simples, apaixonado, por vezes sofrido e confuso de Liz, que nos faz sentir a dor de suas perdas, sentir as suas alegrias e por vezes pensar “Já me senti assim” ou como eu “É assim que me sinto agora...”
“Eu sempre amei observar o céu, desde pequena eu sentia um conforto em olhar a vastidão azul acima de mim. Para uma garota que vivia sempre presa na mesma cidade, era reconfortante imaginar que um dia eu viajaria por todo o mundo, colecionando aventuras incríveis [...] Por mais que eu nunca tenha chegado perto de uma aurora boreal, do gelo, ou da Itália, o céu me trazia uma sensação estrangeira, algo bom para uma criança, uma mensagem de esperança que dizia Não há problemas em sonhar...” (Pag. 142)

Só tenho a agradecer a autora Monaliza Nunes que com apenas 15 anos me proporcionou uma das leituras mais delicadas e apaixonantes da minha vida. Bati recorde de leitura, li em menos de 4 horas e quero e vou ler outra vez. Me tornei fã e fico ansiosa para ler seus próximos livros.
Se você procura uma leitura apaixonante do tipo que te tire o fôlego então Com todo amor do mundo é a leitura certa para você...