domingo, 13 de novembro de 2016

Fundadora do Lunáticas por Romances ganha contos baseados na sua série favorita; confira

Capa
Dia 29 de outubro foi aniversário de alguém muito importante para o Lunáticas por Romances: Cinthia Gutierrez. A equipe do Lunáticas por Romances preparou uma surpresa juntamente com outras 13 autoras: sabendo do quanto ela amou a série A Garota do Calendário, tiveram a iniciativa de escrever os contos de cada mês, porém usando a Cinthia como personagem. A surpresa a deixou emocionada. "Fiquei super feliz com a ideia e curti cada conto. Foi um dos melhores presentes que ganhei", disse ela.

Com direito a capa, "O Calendário da Cinthia", nome dado para a coletânea de contos, fez sucesso no grupo do site. As lunáticas curtiram cada história e deram suas opiniões. As autoras que participaram foram Aretha Guedes, Bárbara Nunes, Bárbara Dameto, Ana Sóh, Emily Morgan, Jéssica Milato, Kell Teixeira, Rebbeca Cruz, Stella Campos, Adriana Vargas, Manu Sousa, Nahra Mestre e Valentina K. Michael.

Os contos estarão disponíveis aqui no site, no marcador "LUNÁTIPAD". Quem se interessar e quiser ler, já sabe onde encontrar. Deixaremos disponíveis o prologo. Segue abaixo:

Clube Lunáticas por Romance, Janeiro de 2016.

– Eu preciso de um empréstimo.
A frase dita por Cínthia foi curta e direta, seu porte imponente tentava esconder o quanto a decisão de procurar ajuda no clube a afetava. O Lunáticas por Romance era um negócio lucrativo e de elite comandado por sua tia, SCarolina Miranda. O rosto delicado e os longos cabelos encaracolados davam um ar angelical para a mulher, mas Cínthia a conhecia bem, de anjo, a Carol não tinha nada.
– E quem é você na fila do pão? – Thaise Ewbank, vice no comando, perguntou. Ela não gostava de pessoas que esnobavam o clube e isso foi o que Cinthia fez desde a sua inauguração tanto tempo atrás. – Por que você acha que te daríamos dinheiro?
Cinthia respirou fundo, não brigaria com Thaise. Não quando a vida da irmã estava em jogo. Ela se dirigiu à tia, apelando para o bom senso: 
– A Xena está em perigo, tia! Eu preciso de um milhão de reais o mais rápido possível.
O choque com a valor dito pela sobrinha foi tão grande que Carol arregalou os olhos e permaneceu em silêncio, se perguntando em quais problemas o irmão se meteu desta vez. Coisa boa não era, já que uma filha estava em perigo e a outra veio em busca de ajuda. A risada de Thaise encheu o silêncio estabelecido na sala e Carol sabia que não poderia oferecer esta soma. O clube era um lugar democrático, decisões como esta seriam tomadas em acordo com todas as administradoras e nenhuma concordaria em entregar tanto dinheiro. Só havia uma solução:
– Junte-se ao clube e você ganhará mais do que deseja – ela abriu uma gaveta e de lá tirou uma pasta preta: – Dizem que Paris em janeiro é linda.
“Paris?”, Cinthia pensou com uma centelha de felicidade. Se o trabalho era na França, já não poderia ser tão ruim, mesmo assim suas próximas palavras saíram como se ela estivesse assinando sua condenação:
– Aceito.