domingo, 23 de outubro de 2016

Resenha crítica do livro "Sob Seu Domínio 2" da Rebbeca Cruz

Capa do segundo livro
Oi meninas, estamos de volta. Estavam com saudade? Hoje vou resenhar o livro "Sob Seu Domínio 2" da Rebbeca Cruz.

É quase impossível não citar o primeiro livro, visto que esse é a continuação. Será uma triologia. Quando li o "Sob Seu Domínio 1", fiquei meio: como assim? Li numa rapidez. É emaranhado de sensações. Suspense, paixão e atração física. O livro conseguiu me desligar por algumas horas e não parei enquanto a última página foi virada. Mas vamos ao segundo, porque é o nosso foco principal hoje.

Pra você ficar situada, vou colocar as duas sinopses dos livros aqui e logo após, seguiremos com a resenha.

Sob seu Domínio 1: Após ser acusada injustamente de roubar a Prada azul de Montenário Sharker, e viver como prisioneira por cinco dias terríveis com ele, Cristine Brandt volta para casa absolvida. Sua falta de experiência rendeu-lhe emoções estranhas e marcantes. Novamente, Sharker invade a sua vida ao procurá-la repentinamente. Dessa vez, propondo uma relação ainda mais avassaladora. Ao lado dele, ela descobrirá um mundo de prazer e de luxúria, sexo ao 'modo Sharker'. Sob várias condições impostas por ele, Cristine se entrega a experiências nunca imaginadas. Porém, tudo isso não inclui se apaixonar. Ele deixou claro. Sob o lema 'experimentar e descobrir', ela passa a amar esse homem frio, que faz do sexo um jogo obsessivo, e precisará de coragem para se manter sob o domínio dele. E, quem sabe, derreter o iceberg que é o coração de Sharker. 

Número de páginas: 504 páginas 

Sob seu Domínio 2: Seduzida pelo mundo de sensualidade e prazer que Sharker apresentou,  Cristine Brandt se vê envolvida e cada vez mais atraída.  Agora era a garota hardcoriana dele.  Submeteu-se ao mundo de Roland Sharker  num relacionamento consensual à base de
malícia e... paixão. 

Sucumbir ao romance ao "modo Sharker" passou a ser bom, mas extremamente perigoso.  Apaixonada,  ela busca manter seu relacionamento com esse homem intolerante e vil, defendendo-se com seu desdém e sua discreta submissão. 

Mas sufocada por aquele sentimento,  Cristine se vê carregando as dúvidas de seu algoz.  Até quando conseguiria esconder de Sharker aquele sentimento tão puro que era o amor?  E caso se declarasse,  ele a mandaria mesmo embora? 

A recomendação,  ela já sabia,  não poderia se apaixonar. E se declarar,  passou a ser seu maior desafio.


Número de páginas: 570 páginas 

O livro consegue prender você, te envolvendo no mundo misterioso de Skarker e Cristine. Será que um relacionamento é sustentado apenas por atração física e desejo excessivo por sexo? Para ele sim e ela estava proibida de desenvolver qualquer sentimento. Cris enfrentou e se submeteu a muita coisa quando topou fazer parte desta aventura louca, aventura que diga-se de passagem, ela foi envolvida por um erro, uma acusação sem sentido dele, mas a causadora de ter dado mais emoção a sua vida. 

Um relacionamento é baseado em abrir mão de inúmeros comportamentos. É um processo que ambos precisam aprender a conviver, não limitando a liberdade do outro. Mas Cristine, apaixonada, só tinha uma opção: Topar o lance com Roland Shaker, prometendo não se apaixonar por ele e viver ao seu lado ou sair da relação. Você toparia não ser "amada" para alimentar uma paixão secreta, a qual caso venha à tona, saberia que tudo iria por água abaixo? A personagem se vêm entre a cruz e a espada: devo acabar com isso ou lutar por algo que nem sei se é possível? Porém, não podemos esquecer que tudo pode acontecer. É como o ditado "Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". O Roland é aquele tipo de pedra bem resistente. 

O interessante ao ler um livro é analisar os personagens, fazer deles pessoas comuns e reais. Tem muita gente que prefere se mostrar apenas com o lado mais obscuro, poupando de curtir o que a vida em si tem para oferecer de verdade. Roland era assim. Dominador, egocêntrico, incapaz de admitir qualquer sentimento. Então nós, enquanto leitor, vamos buscar no livro razões que fizeram o tornar assim. É fechar as dúvidas que surgiram durante a leitura do mesmo. No Sob Seu Domínio 2, a autora começa desvendar o outro lado do Skarker. Todo mundo tem um outro lado a ser desvendado e nada como um amor para fazer isso. Ver a história se desenvolvendo é prazeroso. É como se você estivesse assistindo o personagem contar o que houve com ele antes, é te fazer querer entrar no livro e juntar um casal. A Rebbeca consegue despertar essas emoções durante sua escrita.

É um livro muito hot? Sim. O enredo vai te leva a cada descrição da história. O bom livro é aquele que você se torna um personagem, mesmo que observador. "Sob Seu Dominio 1 e 2" conseguiu despertar isso. Ansiosa para ler o terceiro, que sairá em novembro. Segundo Rebbeca Cruz, todas as dúvidas que ainda restaram no segundo livro serão sanadas no  "Sob Seu Dominio 3". Então corre para pirar um pouquinho com Roland e Skarker. ♥