quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Saiba mais sobre Daniela Pontes, autora que vive na Califórnia

Hoje é dia de conhecermos uma autora super bacana, que reside desde 1998 na Califórnia. Daniella Pontes de 45 anos, é lunática e topou contar para o blog um pouquinho sobre sua vida. Ficou curiosa? Vamos lá.

Daniella Pontes
Daniella começou escrever no final de 2014. Com rapidez, terminou uma triologia e passou o ano de 2015 procurando um bom editor e fazendo os últimos retoques. Segundo ela, sua maior motivação foi o amor à filha e o desejo de manter conectada à cultura brasileira. Ao ser questionada sobre como funciona o meio literário na Califórnia, Pontes afirmou que existe espaço, porém a tendência principal se sobressai. ''Aqui a literatura tem espaço, mas não escapa do mainstream, os bestsellers seguem a receita de entretenimento atual. Mas não sou uma crítica qualificada, venho da área de exatas e até então gostava de ler livros com algum conteúdo científico ou histórico'', enfatizou a autora.

Devido a grande carga cultural o livro foi lançado em português, mas Daniela já recebeu várias recomendações para a tradução para o inglês. No momento, as possibilidade estão sendo avaliadas, porém o mais provável é que a trilogia seja em português primeiro.

A autora afirma que após escrever o romance, começou acompanhar mais de "perto" a literatura nacional. "Naturalmente prestei mais atenção à literatura de romances e aos comentários do setor. A afinidade traz a proximidade e você fica mais perceptivo. Leio romances brasileiros porque redescobri o gosto e porque também me orienta no contexto atual. Mas confesso que estando fora tenho pouco acesso. Gosto de ler o livro físico, leio eBooks mais gosto de ter um livrinho na bolsa sempre", ela disse.

Como uma autora que mora na Califórnia conheceu o Lunáticas? Também ficamos curiosos, mas ela nos respondeu que conheceu o blog através do pessoal da CASA(agência literária) assim como  outros autores e blogs. Aos poucos ela está se familiarizando com o ambiente literário brasileiro.

Na última viagem que fez ao Brasil, Daniella comprou alguns livros e disse estar se deliciando com a escrita brasileira. "Estou curtindo muito os livros que adquiri quando fui ao Brasil, gosto muito de Sidney Rocha, descobri recentemente Sidney Niceas e Adriano Portela, gostei também do romance de Mallery, e estou querendo ler Maliciosa de Mirela Paes, mas acho que só eBook. Por aqui fica difícil conseguir o livro físico", completou. A autora também fez questão de ressaltar que seu autor favorito é Machado de Assis.

Sobre seus futuros projetos, ela afirmou que está trabalhando nos dois próximos livros da trilogia. Existe também um projeto para livros infantis, mas ainda está no comecinho.

Saiba um pouco mais sobre um dos livros da autora:

Bella. Romance Musical Pernambucano"

Existe mesmo o botão de "delete"?


Capa do livro
O enredo dessa estória de amor gira em torno do tema: quem é mais forte, o cérebro ou o coração?  Diante de uma decepção, a protagonista, Bella, decide pegar o sedutor caminho de imposição da ordem por decreto: o esquecimento, veredicto dado e cumprido de cima para baixo, esmagando tudo. O medo desautorizou os sentimentos e autorizou, com poder absoluto, à razão pragmática, como instinto de sobrevivência. Mas, ela subestimou a força do genuíno sobre o imposto, o fabricado. O destino não lhe facilita a vida; é testada repetidamente, em uma constante quebra-de-braço entre o racional e o que não se pode racionalizar. Como não há crime perfeito, não há amor verdadeiro que não deixe "rastro" de sua existência. Um beijo sobreviveu à execução sumária decretada por Bella. Ricardo acolhe as memórias desse beijo que lhe guiará no caminho de retorno ao coração de Bella.  A estória se desenvolve, é “ilustrada” dentro do cenário, do contexto da música, poesia, linguajar, costumes, entre outros aspectos que caracterizam a cultura  pernambucana.