terça-feira, 19 de julho de 2016

Resenha: A Garota do Calendário Janeiro e Fevereiro


Editora: Verus

Ano: 2016

Números de Páginas: 146 páginas

Sinopse Mês de Janeiro:
“ Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele. “

 Mia não via outra saída à não ser aceitar a proposta de sua tia, seria a única forma de conseguir dinheiro de maneira rápida. Depois de tantas desiluções ainda se envolveu com um agiota o qual acabou de arruinar sua vida e de sua família, com um pai viciado em jogos e bebidas, o crápula tinha tudo em suas mãos. Mia estava com o coração quebrado, o pai em coma numa hospital e uma dívida de 1 milhão de dólares.

Ela tem um ano para pagar tal dívida e tem aceitar virar a Garota do calendário, cada mês um cliente diferente. Janeiro começo com Wes famoso produtor de filmes de Los Angeles e contratou Mia para asfastar as periguetes de plantão, só que nesse peródo de 24 dias foram mais que simples negócios. Mia tinha se entregado e Wes queria pagar sua dívida, porém com orgulho de quitar a dívida sozinha, teve que seguir para um novo mês e um novo cliente, deixando uma promessa ao deixar Wes no dia final do contrato.

SINOPSE Mês de Fevereiro:

“ Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre. “
E o mês de fevereiro de Mia começaria em Seatle onde o lindo pintor famoso Alec Dubois a esperava para ser sua musa inspiradora. Mia de cara já queria ser mais que uma modelo para Dubois, afinal de contas sua tia por bem ou por mal só separava os clientes lindos e ela se via perdida com tanta beleza e como se manteria fiel a promessa ao primeiro cliente. Porém ela precisava do dinheiro e só poderia cumprir com qualquer promessa romântica no final dos doze meses. Seu novo cliente era um tanto peculiar, com o passar dos dias eram fotos, tintas e muito sexo. E ela conseguia mais um cliente apaixonado.

·         Entre o mês de janeiro e fevereiro eu gostei mais do mês de janeiro o Wes tinha pegada forte e não fazia enrolação; Já o francês gostosão era mais parado e muitas vezes não entendia nada do que ele falava em francês.

·         Super recomendo essa série... Louca para conhecer os novos meses.

Enredo e dinâmica da história excelentes.

Nota: 8,0 .