segunda-feira, 18 de julho de 2016

Nicholas Sparks: será que o autor coleciona lágrimas dos seus leitores?

Será que Nicholas Sparks coleciona lágrimas?
Apelidado por muitos leitores de "Tio Nicholas", o autor é um dos contadores de histórias mais amadas do mundo e, que por sinal arrancam muitas lágrimas de quem o acompanha. Todos os seus livros têm sido bestsellers do New York Times, com mais de 105 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, em mais de 50 línguas, incluindo mais de 75 milhões de cópias nos Estados Unidos sozinho.

Qual a receita que Sparks deve usar quando está escrevendo? "Nada como colocar uma pitadinha de emoção e fazer  os meus leitores chorarem. Eles precisam chorar e passar por uma resseca literária." É assim que deve ser, pois se repete praticamente em todos que ele publica.

Um amor pra recordar é um clássico, uma raridade um leitor assíduo não ter lido ou visto o filme. Você se empolga, vai torcendo para que no final tudo dê certo e não aconteça o que está dando de entender e... soco na cara! Acontece do jeito que você pensou. Então, o que te resta? Afundar a cara em algo que estiver mais próximo e contribuir para a coleção do "Tio Nicholas": chorar. Por certo, algo vem e colhe as lágrimas numa taça e leva pra ele. "Parabéns, sua coleção de taças de lágrimas está incrível. Quando pretende parar?", provavelmente ele deve responder super tranquilo: Eu não paro. Dou uma pausa. Numa próxima publicação isso vai se repetir.

Nós, meros leitores, tentamos nos curar da famosa "ressaca literária" lendo outro livro (não dele), com outros ares. Mas basta vermos que o Nicholas Sparks lançou um novo livro, que queremos. Precisamos ler, precisamos chorar novamente e entrar de novo num estado depressivo literário. Deve ser mal de leitor.